1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

XVIII Congresso Regional do PS Madeira
Unidade para vencer eleições regionais de 2019

Unidade para vencer eleições regionais de 2019

A Secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, afirmou este domingo, no Funchal, a importância da unidade e da convergência entre todos os socialistas da Madeira para conquistar o grande objetivo de vencer as eleições regionais do próximo ano.

 

“Hoje é o momento de iniciarmos um novo caminho, aqui, na Região Autónoma da Madeira, porque os madeirenses precisam do PS forte, unido e mobilizado”, acentuou Ana Catarina Mendes no encerramento do XVIII Congresso Regional, que consagrou Emanuel Câmara como novo líder do partido no arquipélago.

Na sua intervenção, a dirigente socialista salientou que a essência do PS é “saber discutir quando é necessário” e “convergir quando é absolutamente necessário”. “E é absolutamente necessário vencer em 2019 todas as batalhas que o PS tem de enfrentar”, concretizou.

Ana Catarina Mendes lembrou que o PS sempre esteve ao lado dos madeirenses, recordando o estabelecimento da autonomia regional na Constituição Portuguesa de 1976, e a ação dos vários governos socialistas no justo tratamento da dívida regional, na Lei das Finanças Regionais ou na ajuda à região em momentos decisivos, como na sequência do temporal de fevereiro de 2010.

“E tem sido assim, neste momento, com António Costa à frente do Governo da República, que não esquece que o país é um todo, o continente e as regiões autónomas”, acrescentou.

A dirigente socialista nacional criticou depois o atual Governo da Madeira pela “falta de ambição”, patente, por exemplo, na questão da construção do novo hospital do Funchal.

“Não é possível que a vontade do Governo central em inscrever no Orçamento de Estado verbas para que possa ser feito o hospital do Funchal”, observou, seja correspondida com “a paralisia, a falta de ambição do Governo Regional da Madeira”, não permitindo que o projeto esteja hoje a avançar.

Ana Catarina Mendes apontou ainda, no final da sua intervenção, para os próximos desafios eleitorais que importa vencer, vincando que o PS está a "governar bem em todo o país".

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019