1005

18 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Candidatura de Guterres
Não compete ao secretário-geral da ONU em funções escolher sucessor

Não compete ao secretário-geral da ONU em funções escolher sucessor

“Não compete ao secretário-geral da ONU em funções escolher o próximo”, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, numa reação às recentes declarações do atual líder da organização, Ban Ki-moon, que defendeu ser altura de ter uma mulher à frente da ONU.

 

Declarações inusitadas que surgem numa altura em que os membros do Conselho de Segurança da ONU vão fazer no final deste mês uma terceira votação sobre os candidatos a secretário-geral da organização.

As palavras do atual líder das Nações Unidas não caíram bem junto do Governo português, que tem fortes esperanças de que António Guterres consiga conquistar o lugar, já que é o candidato mais bem preparado para assumir o cargo.

Recorde-se que as palavras de Ban Ki-moon entram ainda em contradição total com as que proferiu em maio durante uma visita a Portugal, quando se escusou a comentar se António Guterres teria boas possibilidades de atingir o cargo, por considerar que como secretário-geral tinha de ser “neutral e imparcial neste processo”.

 

Candidatura tem site oficial

Entretanto, António Guterres lançou esta semana na Internet o site oficial da sua candidatura a secretário-geral da ONU, que tem como título-chave “Uma vida dedicada ao serviço público”.

 

 

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019