1026

19 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

António Costa assinala “dia especial” com mais três compromissos cumpridos
Baixa do IVA na restauração, tarifa social de energia e reposição das 35 horas entraram hoje em vigor
AUTOR

J. C. Castelo Branco

DATA

01.07.2016

FOTOGRAFIA

DR

Baixa do IVA na restauração, tarifa social de energia e reposição das 35 horas entraram hoje em vigor

O primeiro-ministro assinalou hoje, num almoço simbólico em Almeirim, a entrada em vigor da descida da taxa do IVA na restauração, sector que considerou de “grande importância” para a economia nacional e criação de emprego.

 

António Costa disse viver “um dia muito especial porque entram em vigor simultaneamente três medidas que eram compromissos que o Governo assumiu com os cidadãos” e que contribuem para “reforçar a confiança” dos portugueses.

Além da redução do IVA, julho arrancou com a entrada em vigor da nova tarifa social de energia, que beneficiará cerca de 600 mil famílias de baixos rendimentos e a reposição do horário das 35 horas de trabalho semanal para os funcionários

No almoço promovido pela Associação de Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) para assinalar a entrada em vigor da nova taxa, António Costa sublinhou que esta medida veio corrigir uma medida que “foi errada do ponto de vista económico” e teve um “efeito devastador no sector da restauração.

“Nos últimos anos tivemos neste sector a destruição de 4000 empresas, uma redução de 750 milhões de euros do volume de negócios e uma perda de 20 mil postos de trabalho”, disse.

O primeiro-ministro fez questão de salientar mais uma vez que o grande objetivo do Governo ao descer a taxa do IVA dos 23% para os 13% na restauração foi criar as condições para que as empresas possam investir, mas, sobretudo, que criem mais empregos, apelando aos empresários do sector para que assumam a sua parte no “contrato de confiança” com o Executivo e que façam um “grande esforço” já nos próximos meses para a redução significativa do desemprego de longa duração.

“Sabemos bem que grande parte destes 20 mil trabalhadores que perderam o seu posto de trabalho são daqueles que estão a engrossar uma das mais dramáticas componentes do nosso desemprego que são os desempregados de longa duração”, disse.

António Costa salientou ainda a importância da restauração na economia nacional, nomeadamente no turismo, acrescentando que são “tão importantes as divisas que entram pelas exportações” como as que entram pelas pessoas que visitam o país.

 

AUTOR

J. C. Castelo Branco

DATA

01.07.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019