967

17 Abr 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

AEROPORTO HUMBERTO DELGADO
HOMENAGEM A UM PIONEIRO DA AVIAÇÃO E HERÓI DA LIBERDADE
AUTOR

J. C. Castelo Branco

DATA

16.05.2016

FOTOGRAFIA

DR

HOMENAGEM A UM PIONEIRO DA AVIAÇÃO E HERÓI DA LIBERDADE

O primeiro-ministro, António Costa, considerou ontem que a atribuição do nome de Humberto Delgado ao aeroporto de Lisboa representa “uma renovada homenagem a um pioneiro da aviação comercial e a um herói da liberdade” que desafiou o ditador Salazar nas presidenciais de 1958, o que lhe valeu a morte, anos mais tarde, às mãos da PIDE.

 

Falando na cerimónia de atribuição do nome do General Sem Medo ao aeroporto da Portela, presidida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa lembrou que teve “o privilégio” de ter podido propor, como presidente da Câmara Municipal de Lisboa, e de agora poder consagrar, como chefe do Governo, esta homenagem a Humberto Delgado, que considerou “um ato de justiça”.

O primeiro-ministro sublinhou ainda que “este ato que aqui nos reúne assume um alto valor pedagógico. As gerações novas, ao verem este nome, vão interrogar-se sobre quem é este homem e ficarão a saber que a liberdade que hoje nos é tão natural como o ar que respiramos nos foi longamente negada”.

António Costa acrescentou que ficarão também a saber que “por essa liberdade combateram, sofreram e morreram muitos portugueses”.

“Nada mais pode simbolizar a liberdade e a abertura do Portugal democrático do que este aeroporto que hoje passa a ter o nome daquele que, elevando-se sem medo, travou um combate decisivo pela nossa liberdade”, acrescentou.

Já o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, afirmou que “o nome de Humberto Delgado passará a ser o da principal porta de entrada e de saída do país. É um ato de justiça para com uma personalidade que teve uma vida ímpar, de dedicação ao serviço público, de coragem, de desprendimento e de abnegação”.

Personalidade de relevo da vida nacional do século XX, o general Humberto Delgado teve um papel decisivo, não apenas no combate pela liberdade e pela democracia durante a ditadura do Estado Novo, como também na criação da aviação comercial no país, através do estabelecimento de ligações aéreas entre as capitais do então império e da criação dos Transportes Aéreos Portugueses (TAP).

 

AUTOR

J. C. Castelo Branco

DATA

16.05.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1412
Fevereiro 2019