1106

11 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Ataques terroristas atingem a democracia e a liberdade
PS condena energicamente atentados de Paris
AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

16.11.2015

FOTOGRAFIA

DR

PS condena energicamente atentados de Paris

Os atentados de Paris “representaram um ataque direto contra os nossos valores fundamentais, contra a democracia e contra a liberdade e são a expressão de um horror que nós condenamos energicamente”, afirma o Secretário-geral do PS numa mensagem enviada ao presidente de França, François Hollande, na sequência dos trágicos acontecimentos de sexta-feira à noite que provocaram a morte de mais de 130 pessoas.

 

“Manifesto a minha solidariedade com o povo francês e as suas autoridades perante os ataques terríveis desta noite”, escreveu António Costa numa nota também enviada ao primeiro-ministro, Manuel Valls, ao Partido Socialista Francês e ao embaixador de França em Portugal.

Nas cartas dirigidas ao Presidente da República e ao primeiro-ministro de França, o Secretário-geral do PS expressa “solidariedade sincera neste momento de dor” face aos atentados terroristas e endereça condolências aos familiares das vítimas e a todos os cidadãos franceses.

Por sua vez, o presidente do PS e líder parlamentar socialista, Carlos César, enviou uma mensagem ao seu homólogo socialista francês, Bruno Le Roux, condenando estes atentados contra "a civilização e humanidade".

"Este miserável ato de terrorismo contra a França é também um ato de violência intolerável contra os supremos valores que a todos nos identificam – os valores da liberdade, igualdade e fraternidade. É um atentado contra a civilização e a humanidade", escreveu o presidente do PS e líder do Grupo Parlamentar socialista, para de seguida manifestar "sentidas condolências" e a "mais profunda solidariedade ao povo francês neste momento terrível e dramático".

 

A França é forte. Mesmo se ferida, levanta-se sempre

O Presidente da República francesa, François Hollande, classificou os atentados de sexta-feira, em Paris, como “um ato de guerra”, acrescentando que “face à guerra, o país deve tomar as decisões apropriadas”.

François Hollande deixou também uma mensagem de esperança aos franceses, apelando "à união e ao sangue frio". "A França é forte. Mesmo se ferida, levanta-se sempre. Nada nos poderá atingir, mesmo que a dor nos assalte", exclamou o chefe de Estado francês.

 

AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

16.11.2015

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019