1106

11 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Congresso JS/MADEIRA
Socialistas preparados para a mudança na região
AUTOR

João Quintas

DATA

01.10.2018

FOTOGRAFIA

dr

Socialistas preparados para a mudança na região

A Juventude Socialista da Madeira esteve reunida e este fim-de-semana em Machico, onde decorreu o seu 16º Congresso. Os jovens socialistas madeirenses reforçaram o seu apoio ao candidato do PS ao Governo regional, Paulo Cafôfo.

 

Machico foi a cidade madeirense escolhida para a realização do 16º congresso da Juventude Socialista da Madeira (JS-M), que decorreu nos dias 29 e 30 de setembro.

Os jovens congressistas procederam à eleição para a composição dos órgãos internos da JS-M, designadamente, a Comissão Regional da JS-M, que é atualmente presidida por João Pedro Vieira, assim como os representantes da JS na Comissão Regional do PS. Foi ainda eleita a Comissão de Jurisdição, que é agora presidida por Carolina Perestrelo.

O congresso aprovou, ainda, a moção de orientação política “A Madeira à tua Maneira”, a qual assume seis áreas prioritárias de intervenção: emprego, educação, mobilidade, habitação, coesão territorial e mais participação.

Olavo Câmara, por seu lado, foi reeleito como presidente da JS-M, merecendo, assim, o apoio e confiança perante “o maior desafio” da história da JS: o de construirmos, todos juntos, “A Madeira à tua maneira”, ou seja: “uma Madeira em que todos contam e todos são precisos”, considerou o líder dos jovens madeirenses. 

“É com esta juventude e com esta JS que faremos cumprir o sonho dos nossos pais, que é ver o Partido Socialista a governar a Região Autónoma da Madeira”, acredita Olavo Câmara.

O presidente da JS-M afirmou que “hoje, ninguém tem dúvidas de que os madeirenses já escolheram o que querem em 2019, e escolheram que querem mudar”, disse Olavo Câmara referindo-se a uma vitória do PS-Madeira nas próximas eleições regionais.

 

Adivinha-se a mudança na Madeira

O presidente do PS-M salientou que “a Madeira será à maneira de todos os madeirenses e porto-santenses e, a partir de outubro de 2019, terá Paulo Cafôfo como presidente do Governo Regional”, disse Emanuel Câmara.

Referindo-se à mudança política em curso na região, o dirigente socialista considerou que os resultados das eleições autárquicas de 2013 foram “um acordar dos madeirenses e porto-santenses, que fez “com que ganhássemos o poder local, que mostrássemos, não só nas câmaras, mas também nas juntas de freguesia onde finalmente o PS chegou ao poder, que nós socialistas somos tão bons ou melhores, somos mais corretos para com a população, somos mais honestos, somos mais trabalhadores, estamos ali para servir a população e não para se servir da população”, salientou Emanuel Câmara. E, acrescentou, a prova disso é que nas autárquicas de 2017 “solidificámos os resultados nas câmaras” lideradas pelo Partido Socialista.

O líder dos socialistas madeirenses avançou casos concretos, referindo que “estamos a fazer a diferença na gestão das contas públicas, que era uma desgraça quando chegámos ao poder e que estavam num caos, pela gestão danosa de muitas câmaras da RAM”, disse o socialista.

Emanuel Câmara considera que “os senhores do PSD estão cheios de medo”, porque “quando nós (PS) chegarmos ao poder vamos pôr a nu toda a gestão danosa que tivemos mais de 40 anos do poder tentacular da responsabilidade do PSD na RAM”, afiançou o líder do PS-Madeira, garantindo ainda que “2019 será finalmente o ano da concretização da alternância do poder na nossa Região”, concluiu.

 

Paulo Cafôfo: o rosto da mudança

Presente no congresso, o candidato socialista às próximas eleições regionais da Madeira, Paulo Cafôfo, disse que conta com a JS-M e com os jovens madeirenses para construir um futuro «à maneira da cidadania, daquilo que é uma decisão das pessoas, dos seus interesses, das suas necessidades, porque hoje em dia a política tem de ser feita pelas pessoas e para as pessoas”.

Paulo Cafôfo criticou os sucessivos governos sociais-democratas que dirigem a Madeira há mais de 40 anos por não terem sabido acompanhar “os novos tempos”, os quais, exigem “uma governação que tenha em conta o desenvolvimento da Região. E não há desenvolvimento da Região se não pusermos as pessoas em primeiro lugar”, considerou.

O candidato socialista considera que a política do acumular de dívida e da construção de betão estão ultrapassadas”, sendo que um dos “grandes desafios” que se coloca à região “é a questão da fixação das pessoas”, indica.

“Nós temos de apostar na educação, nas competências, naquilo que é a criação de oportunidades para podermos ter um futuro garantido”, afirmou Paulo Cafôfo.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019