1026

19 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Brexit
António Costa mantém otimismo num bom acordo
AUTOR

João Quintas

DATA

20.09.2018

FOTOGRAFIA

dr

António Costa mantém otimismo num bom acordo

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou-se ontem “otimista” num desenlace positivo nas negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, não deixando, todavia, de alertar que “o tempo urge” e que uma “separação desordenada” seria muito penalizadora para todos.

 

“O tempo urge para que se chegue a acordo com o Reino Unido” de modo a evitar as consequências negativas “do ponto de vista económico e social, quer para o Reino Unido, quer para o conjunto dos países europeus”, afirmou António Costa, em Salzburgo, onde participa amanhã numa cimeira informal de chefes de Governo e de Estado da União Europeia.

O líder do PS entende que, “tomada a decisão de saída” por parte de Londres, importa agora alcançar “um bom acordo para que assegure aquilo que é fundamental: que o Reino Unido continue a ser um aliado, um parceiro, um vizinho e um amigo”, afirmou.

O primeiro-ministro manifestou-se “otimista” relativamente ao evoluir das negociações, desde logo, pela vontade dos 27 países da União Europeia terem uma relação o “mais próxima possível com o Reino Unido”.

 

Cimeira extraordinária em novembro

O presidente do Conselho Europeu anunciou, entretanto, a intenção de realizar uma cimeira extraordinária em novembro dedicada ao ‘Brexit’.

Donald Tusk, que também estará presente no encontro de Salzburgo, disse que há propostas da primeira-ministra britânica, Theresa May, que “precisam de ser trabalhadas e mais negociadas”, designadamente sobre a questão da fronteira irlandesa e ao quadro para a futura relação económica entre o Reino Unido e a UE.

António Costa considerou que a realização desta cimeira extraordinária não é uma ação “desesperada”, pelo contrário, “é sim um sinal de que todos temos a vontade de fazer tudo o que for possível para chegar ao melhor acordo de saída para o Reino Unido”.

Recorde-se que a saída oficial do Reino Unido da União Europeia está prevista para 29 de março de 2019, na sequência do referendo realizado a 23 de junho de 2016, onde 52% dos britânicos votaram a favor do ‘Brexit’.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019