1046

17 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Açores
Qualidade do emprego e dos serviços públicos são metas para 2019
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

11.09.2018

FOTOGRAFIA

dr

Qualidade do emprego e dos serviços públicos são metas para 2019

Melhor emprego e mais bem pago é “parte integrante” da estratégia que o Governo dos Açores pretende integrar no Plano e Orçamento de 2019 para a região, a par do combate à precariedade, garantiu o líder do Executivo regional.

 

Para Vasco Cordeiro, há todas as condições para melhorar os níveis de qualidade do emprego na região e acompanhar esta melhoria “com uma mais adequada remuneração”, matérias que o líder do Governo regional garantiu estarem já a ser tratadas pelo Executivo que lidera no âmbito do Plano de Investimentos de 2019.

Falando aos jornalistas, em Ponta Delgada, no final das audiências que concedeu aos parceiros sociais e aos responsáveis políticos da região no âmbito do Plano e Orçamento para 2019, Vasco Cordeiro mencionou que a grande preocupação trazida para estas conversações, quer pelos partidos políticos, quer pelos parceiros sociais, tem a ver com a necessidade de aumentar a qualidade do emprego na região, a “par de uma mais sólida remuneração dos trabalhadores”, matérias que o presidente do Executivo açoriano garantiu estarem “há algum tempo” a ser trabalhadas pelo Governo, para além do fenómeno da precariedade e do desemprego jovem.

A par destas matérias, ainda segundo Vasco Cordeiro, o Governo pretende aumentar a qualidade da prestação dos serviços públicos, como no caso da saúde, mas também na educação, privilegiando, designadamente no primeiro caso, o “reforço dos recursos humanos” e apostando em programas que visem, no segundo caso, o “sucesso escolar”.

Para além destes objetivos, a promessa que ficou no final deste encontro com os parceiros sociais e responsáveis políticos é a de que o Governo pretende redobrar a sua atenção em setores que considera fundamentais, como os transportes, “pelo contributo que dão para a circulação de pessoas e bens no mercado inter-ilhas e ligações com o exterior”, mas também nas pescas, agricultura, turismo e ambiente, áreas que segundo Vasco Cordeiro assumem uma “grande importância” na perspetiva da competitividade da economia açoriana e na “diferenciação da região relativamente a outros destinos no planeta”.

O objetivo destas e de outras medias que o Governo “ou já tomou ou vai tomar”, salientou o líder do executivo açoriano, têm o propósito de garantir um crescimento da economia dos Açores “robusto e sustentado”, capaz de repartir “cada vez mais com mais eficiência” rendimentos e de “criar riqueza e emprego na região”.

 

Bons resultados na região

Também o vice-presidente do PS/Açores, André Bradford, que falava aos jornalistas após ter sido recebido em audiência pelo presidente Vasco Cordeiro, mostrou-se satisfeito com o desempenho do Executivo açoriano e com “os bons resultados” alcançados com a execução do Plano e Orçamento da região, sublinhando que esta realidade “está amplamente demonstrada nos indicadores económicos”.

Indicadores que, ainda segundo o dirigente socialista, apontam para que a riqueza na região tenha aumentado, enquanto se verificou, por outro lado, “o mais baixo valor dos últimos sete anos ao nível do desemprego”, êxitos que foram acompanhados, como salientou, pelo crescimento das pescas “com mais capturas e aumento dos rendimentos dos trabalhadores”, a par do crescimento sustentado do turismo, que, nos últimos três anos, como referiu, “cresceu mais de 90% em receitas e número de turistas”.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

11.09.2018

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019