1004

17 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Editorial
AS DIGITAL REGRESSA EM SETEMBRO
AUTOR

Edite Estrela

DATA

27.07.2018

FOTOGRAFIA

DR

TÓPICOS

AS DIGITAL REGRESSA EM SETEMBRO

Caro(a) Leitor(a),

A equipa do Acção Socialista Digital (ASD) deseja-lhe um excelente mês de agosto. Iniciamos hoje uma pausa, mais longa do que o habitual, para o merecido e retemperador descanso.

Parafraseando Hemingway, precisamos “de mais descanso saudável para trabalhar no máximo”. Descansar, ponderar e renovar a energia dispendida ao longo do ano, para voltarmos fortalecidos, com ainda mais vontade e entusiasmo para lhe darmos, diariamente, as notícias que merece: importantes, interessantes e verdadeiras. No ASD, não há “fake news”. Tendo em conta o que se publica por aí, o que deveria ser a norma, está a transformar-se numa singularidade.

Procurámos que a edição de hoje, porque vai ficar on line durante o mês de agosto, fosse diferente. Com menos notícias datadas e com mais informação, que cada leitor(a) poderá consultar como lhe aprouver, ler e revisitar uma e outra vez, em função do ritmo e do gosto de cada um(a).

Por respeito por si, caro(a) leitor(a), e pelos eleitores do PS, decidimos dar-lhe conta dos pontos altos da ação política do PS e da JS e das iniciativas mais relevantes da atividade parlamentar dos deputados socialistas na Assembleia da República e na Assembleia Regional dos Açores.

O ASD é o seu jornal diário. Feito a pensar em si e para corresponder às suas expectativas. E porque a sua opinião conta, lançamos-lhe o desafio: aproveite esta interrupção para nos ajudar a repensar e a melhorar o nosso ASD.

Se está ou vai de férias, para além da leitura dos conteúdos do ASD, não deixe de levar um ou mais livros do(s) género(s) da sua preferência. Romance, conto, biografia, ensaio, poesia… Há oferta para todos os gostos e carteiras. Aqui ficam algumas sugestões de edições recentes, escolhas pessoais, um pouco ao acaso, sem outro critério que não seja a minha curiosidade (em relação aos que ainda não li) e o meu gosto: “Da natureza dos deuses” de António Lobo Antunes; “Os memoráveis” de Lídia Jorge; “Não se pode morar nos olhos de um gato” de Ana Margarida de Carvalho; “Terra fresca” de João Leal; “Burgueses somos nós todos ou ainda menos” de Mário de Carvalho. Se optar por poesia, sugiro a recente reedição de “Vinte poemas para Camões” de Manuel Alegre.

Concluo com a sugestão de uma autora estrangeira: “A história da menina perdida”, o último livro da tetralogia que Elena Ferrante começou a publicar, com muito êxito, em 2011.

Boas férias e boa leitura.

 

 

 

 

 

 

 

AUTOR

Edite Estrela

DATA

27.07.2018

TÓPICOS
Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019