1050

23 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Estaleiros Viana do Castelo
Marinha portuguesa terá novos navios até 2024
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

20.07.2018

FOTOGRAFIA

dr

Marinha portuguesa terá novos navios até 2024

Nos próximos seis a oito anos, entrarão ao serviço da Marinha portuguesa, no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar (LPM) e dos compromissos assumidos por Portugal com a NATO, sete novos navios, garantiu esta manhã o primeiro-ministro numa cerimónia que teve lugar nos estaleiros de Viana do Castelo.

 

O primeiro-ministro, acompanhado pelo ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e pelo chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante António Mendes Calado, esteve esta manhã em Viana do Castelo, nos estaleiros da WestSea, na cerimónia de batismo do navio patrulha oceânico ‘Sines’ da Marinha portuguesa, o primeiro de dois navios em construção nestes estaleiros agora na gestão da WestSea, subconcessionária dos extintos Estaleiros Navais de Viana do Castelo.

Na ocasião, António Costa, depois de garantir que a construção dos navios será feita no âmbito da indústria nacional, sendo que o custo de cada navio patrulha oceânico, como anunciou, terá um custo de 60 milhões de euros, fez questão de referir que este investimento, integrado no compromisso assumido por Portugal com a NATO para reforçar as Forças Armadas até 2024, representa também, como aludiu, um reforço e um contributo fundamental para a modernização do sistema científico e do tecido industrial português.

Quando todos estes navios estiverem operacionais e ao serviço da Marinha nacional, o que acontecerá até 2024, como lembrou, Portugal passará a dispor ao todo de 10 navios patrulha oceânicos e um navio polivalente, mostrando-se o primeiro-ministro, a este propósito, convicto de que por cada euro investido nas Forças Armadas “é um euro que passará a valer por três”.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

20.07.2018

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019