1006

19 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Parlamento
Deputados do PS questionam ministro das Finanças sobre encerramento do balcão da CGD no Prior Velho
AUTOR

Carla Alves

DATA

19.06.2018

FOTOGRAFIA

jorge ferreira

Deputados do PS questionam ministro das Finanças sobre encerramento do balcão da CGD no Prior Velho

O encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos no Prior Velho, deixando a população daquela freguesia do concelho de Loures sem nenhuma instituição bancária, levou os deputados socialistas Ricardo Leão e Susana Amador a questionar hoje o ministro das Finanças sobre a existência de algum estudo ou avaliação da Administração da CGD que sustente esta decisão.

 

Embora reconhecendo os esforços feitos pelo Governo para assegurar a recapitalização da CGD e, em simultâneo, garantir uma administração que assegure o papel da CGD enquanto banco público, e sublinhando “com agrado” as soluções até agora encontradas, os deputados do PS encaram sempre com preocupação o encerramento de balcões por reduzir o acesso da população aos serviços públicos bancários.

Para os parlamentares socialistas, “não obstante as preocupações porque se deve pautar uma gestão racional e sustentável, a Caixa tem que estar presente em todo o território e tem de garantir o acesso a serviços bancários básicos e essenciais para a população, principalmente aquela que de outra forma não pode aceder a esses serviços, seja porque não trem acesso à Internet, seja porque tem dificuldades de mobilidade”.

Os deputados lembram que o Prior Velho tem uma população de mais de 7000 pessoas, a maior parte idosa, sendo também aí que estão várias empresas importantes com impacto nacional, alertando, por isso, para o “evidente retrocesso em termos de serviço público” que constitui o encerramento dessa agência da CGD ao deixar a freguesia sem nenhuma instituição bancária.

Nesse sentido, Ricardo Leão e Susana Amador querem saber se o Ministério das Finanças tem conhecimento de “algum estudo e/ou avaliação que sustente o encerramento do balcão em causa” e, em caso afirmativo, quais os pressupostos em que assentou a decisão de encerrar esse Balcão numa freguesia que não dispõe de mais nenhum serviço bancário.

Os deputados querem ainda saber “que medidas poderão ser equacionadas no sentido de salvaguardar a manutenção deste relevante Balcão junto das populações, no Prior Velho, Concelho de Loures”.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019