1003

14 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Cultura
Apoios ao teatro aumentam 900 mil euros por ano até 2021
AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

03.04.2018

FOTOGRAFIA

Partido Socialista

Apoios ao teatro aumentam 900 mil euros por ano até 2021

O teatro vai ter um reforço de 900 mil euros por ano no âmbito do Programa de Apoio Sustentado da Direção Geral das Artes (DGArtes) que vigora entre 2018 e 2021. Os números foram avançados recentemente pela tutela da Cultura.


A este propósito, o ministro Luís Filipe de Castro explicou que do reforço de dois milhões de euros anuais daquele programa, 45% serão destinados ao teatro, 23% (460 mil euros) vão para as modalidades de música e cruzamentos disciplinares, e 9% (180 mil euros) serão afetados às artes visuais.
O governante mostrou disponibilidade para rever o modelo de apoio às artes que este ano entrou em vigor, assegurando que serão atendidas todas as estruturas que necessitarem de apoio.
“Podemos dizer que, através de outras formas, certamente, não deixaremos cair estruturas que, quer pela sua história, quer pelo seu passado, quer pela atividade que têm hoje, e pela renovação que têm sabido fazer, merecem apoio”, afirmou o titular da pasta da Cultura, garantindo que, quer o Governo liderado por António Costa, ele próprio, como máximo responsável da tutela, quer o secretário de Estado da Cultura, estão “abertos a repensar o modelo” de apoio às artes.
Recorde-se que, o Executivo socialista anunciou recentemente um reforço, para 72,5 milhões de euros, do montante disponível até 2021, do Programa de Apoio Sustentado, acrescendo meio milhão, do orçamento anual da DGArtes, ao valor de 1,5 milhões prometido por António Costa, num total de mais dois milhões de euros por ano, durante os quatro anos de vigência dos concursos.
As candidaturas ao Programa de Apoio Sustentado da DGArtes – que financia grande parte da atividade artística em Portugal –, abriram em outubro com um valor global disponível de 64,5 milhões de euros, para o quadriénio 2018-2021, em seis modalidades: circo contemporâneo e artes de rua, dança, artes visuais, cruzamentos disciplinares, música e teatro.
O concurso para a modalidade teatro tinha, inicialmente, um montante global de 29,67 milhões de euros, até 2021, devendo subir agora aos 33,27 milhões.
Na área de cruzamentos disciplinares, os valores disponíveis devem aumentar agora para os 13,88 milhões de euros; na música, para os 11,94 milhões; e, nas artes visuais, para pouco mais de cinco milhões de euros, no período 2018-2021.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019