1027

22 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Diplomatas russos
PSD tenta fazer a qualquer custo um caso que não existe
AUTOR

Carla Alves

DATA

28.03.2018

FOTOGRAFIA

jorge ferreira

PSD tenta fazer a qualquer custo um caso que não existe

O vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS Pedro Delgado Alves acusou hoje o PSD de tentar fazer da decisão do Governo português de não expulsão imediata dos diplomatas russos, na sequência do caso ‘Skipral’, “um caso que não existe”, considerando a posição do PSD “incompreensível” e rejeitando qualquer nexo de causalidade com a maioria que apoia o Governo.

 

“O Governo, com muito bom senso, e com aquilo que são as melhores práticas, tomou já uma decisão, solicitou a vinda do senhor embaixador na Rússia para consultas, que é uma medida perfeitamente adequada à obtenção de informação sobre o caso”, afirmou o deputado em declarações aos jornalistas no Parlamento.

Para o parlamentar do PS, “a posição do Governo português não é distinta da de muitos Estados aliados que tomaram posições similares”, sendo, por isso, “uma medida totalmente compatível, totalmente razoável e adequada face ao que a circunstância do caso exige”. Pedro Delgado Alves rejeitou assim qualquer condicionamento por parte dos partidos que apoiam o Governo, considerando que “o PSD está a todo o custo a tentar fazer um caso que não existe".

"O PSD entendeu tomar uma posição incompreensível face ao histórico das relações diplomáticas e àquilo que têm sido as posições prudentes deste e de anteriores governos de Portugal. O PSD revela também desconhecimento sobre as posições que Bloco de Esquerda e PCP têm tomado sobre esta matéria, mas sobre isso não cabe ao PS pronunciar-se", afirmou.

Para o vice-presidente da bancada do PS, está-se apenas perante "uma tentativa muito forçada do PSD no sentido de encontrar nexos de causalidade e condicionamentos que, manifestamente, não existem por parte do Governo português, que encarou a questão como muitos outros Estados aliados".

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019