1005

18 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

União Europeia
Reprogramação do Portugal 2020 pronta até julho
AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

21.03.2018

FOTOGRAFIA

dr

Reprogramação do Portugal 2020 pronta até julho

O Governo socialista liderado por António Costa terá concluída a reprogramação dos fundos comunitários do Portugal 2020 até julho deste ano, garantiu perante a Comissão Europeia, em Bruxelas, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas.

 

À saída da reunião com o comissário europeu Carlos Moedas, responsável pelas pastas de Investigação, Ciência e Inovação, e com a comissária Corina Cretu, da Política Regional, Pedro Marques disse aos jornalistas que o objetivo deste encontro foi avançar “rapidamente” com o processo de reprogramação do Portugal2020.

“Encontrei uma boa aceitação da nossa opção de esta reprogramação ir ao encontro do Programa Nacional de Reformas [que preconiza] mais competitividade, mais qualificações, em particular de adultos e do ensino profissional, bem como a descarbonização dos transportes e o apoio aos metros, ao sistema de mobilidade do Mondego, à linha de Cascais”, reportou.

E informou também que fez “uma primeira avaliação” com a comissária europeia Cretu relativamente à proposta que o Executivo português começou a discutir “informalmente” com a Comissão e que irá submeter “formalmente” nos próximos meses.

Como resultado, adiantou, “saiu daqui não só um apoio de caráter genérico ao trabalho desenvolvido até agora, mas sobretudo o desafio mútuo de termos este processo concluído até junho, julho.

 

Apoios a empresas de 5 mil milhões

Pedro Marques disse ainda que o Governo de Lisboa quer concluir “rapidamente” o processo para poder continuar “a apoiar o investimento empresarial” em cerca de 5 mil milhões de euros.

Recorde-se que, no final de fevereiro, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas afirmou, no fim da reunião do Conselho de Concertação Territorial, que a reprogramação dos fundos comunitários do Portugal 2020 irá reforçar os apoios às empresas, até 800 milhões de euros, para um investimento global de 5 mil milhões de euros.

“Só os investimentos que já aprovámos nos últimos anos no âmbito do Portugal2020 apoiaram cerca de 30 mil postos de trabalho e muitos deles de licenciados”, enfatizou Pedro Marques, referindo igualmente que o financiamento do próximo quadro financeiro plurianual da União Europeia foi o outro tema debatido nos encontros que manteve na capital belga.

“Esta é a altura de influenciar essa proposta”, defendeu, reafirmando depois a posição já assumida pelo primeiro-ministro, António Costa, sobre a importância da política de coesão e da Política Agrícola Comum (PAC) para o futuro da UE.

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019