1047

18 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Descentralização
Áreas Metropolitanas abraçam desafios nos transportes e habitação

Áreas Metropolitanas abraçam desafios nos transportes e habitação

O autarca socialista Fernando Medina garante que os 35 municípios das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto estão dispostos a assumir novas competências na gestão dos transportes e na habitação, no âmbito da descentralização para o poder local.

 

Segundo o presidente do conselho da Área Metropolitana de Lisboa (AML), a cimeira que juntou também autarcas da Área Metropolita do Porto (AMP), no Palácio Nacional de Queluz, Sintra, focou-se na “mobilidade e nos transportes, na habitação e no tema da descentralização” como principais desafios.

“Mobilidade e transportes são, reconhecidamente, o calcanhar de Aquiles da competitividade e da sustentabilidade destes territórios”, referiu o também presidente da Câmara de Lisboa, na abertura da cimeira das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.

Para o camarada Eduardo Vítor Rodrigues, presidente do conselho metropolitano do Porto, “a descentralização terá que ser bem mais que um mero processo de delegação de competências nos municípios e nas áreas metropolitanas”, assumindo-se como “uma reforma estrutural do Estado”.

O também edil de Vila Nova de Gaia sublinhou que “a mobilidade e os transportes ou a habitação são exemplos de novos desafios” que as áreas metropolitanas querem “abraçar, como elementos decisivos da nova geração de competências metropolitanas e eixo fundamental do novo quadro comunitário”.

No discurso de abertura da cimeira, o presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta, disse esperar que a descentralização “seja objeto do mais amplo consenso”, no sentido “de uma profunda mudança no âmbito das competências dos decisores centrais e locais”.

 

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019