1006

19 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Debate quinzenal
PS congratula-se com bom desempenho do SNS
AUTOR

Catarina Correia

DATA

02.02.2018

FOTOGRAFIA

jorge ferreira

PS congratula-se com bom desempenho do SNS

“2017 foi um ano de reafirmação do Serviço Nacional de Saúde (SNS) como principal instrumento de políticas de saúde ao serviço dos cidadãos”, considerou ontem o deputado António Sales durante o debate quinzenal, no Parlamento, com a presença do primeiro-ministro.

 

O socialista lembrou que o Executivo de esquerda reforçou o financiamento público, promoveu a equidade territorial, alargou a oferta dos serviços e desenvolveu e modernizou os recursos operacionais, humanos e técnicos.

“Sabemos o Serviço Nacional de Saúde que encontrámos em 2015 e sabemos o caminho que percorremos até chegar aos dias de hoje”, frisou.

António Sales acusou os partidos da oposição de olharem “para a saúde com uma visão económico-liberal”. Exemplo disso foi quando esta mesma oposição esteve no Governo e “encerrou serviços de urgência”, “subiu taxas moderadoras”, “retirou comparticipação de medicamentos e fragilizou franjas mais frágeis da população”, denunciou.

António Sales sublinhou que o desempenho do SNS foi avaliado internacionalmente, que “demonstrou uma vez mais excelentes resultados em função da competência dos profissionais, da organização dos serviços e das políticas de saúde”. Esta avaliação mostra que o Governo está no bom caminho.

 

Governo está empenhado no estímulo ao investimento

O deputado Paulo Trigo Pereira também interveio no debate quinzenal, lembrando que o Governo assegurou, na primeira parte da legislatura, “a estabilidade política, o saneamento do sistema financeiro e a consolidação das finanças públicas”. “Olhando para a segunda parte da legislatura, o que é fundamental é o investimento”, defendeu.

Depois de o anterior Executivo ter cortado “dramaticamente” o investimento público, o atual Governo está a retomar este investimento, “mas não chega”, alertou. “Para isso precisamos do investimento privado nacional e do investimento direto estrangeiro, que vai potenciar o crescimento económico e o emprego”, explicou Paulo Trigo Pereira.

“A questão fundamental que se vai colocar na segunda parte da legislatura é o crescimento económico, que gera emprego, gera bem-estar social, e nós, para além de continuarmos a trajetória correta de consolidação das finanças públicas, de redistribuição de rendimento e reposição de direitos, – que este Governo cumpriu na primeira parte da legislatura – estamos empenhados em promover o crescimento, o investimento e o emprego “, garantiu o parlamentar.

 

Link para vídeo António Sales

Link para vídeo Paulo Trigo Pereira

 

AUTOR

Catarina Correia

DATA

02.02.2018

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019