1003

14 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Carlos César
Relação do PS com restante esquerda tem sido “estável”
AUTOR

Catarina Correia

DATA

01.02.2018

FOTOGRAFIA

jorge ferreira

Relação do PS com restante esquerda tem sido “estável”

“O PS tem divergências com o PCP, como tem com os restantes partidos. Mas a verdade é que na atual fase do país e em torno do projeto governativo há uma confluência muito maior do PS com o PCP, Bloco de Esquerda e PEV do que com o PSD e com o CDS-PP”, frisou hoje Carlos César depois da reunião semanal da bancada do PS.

 

O líder parlamentar socialista lembrou que, “em democracia, os partidos distinguem-se uns dos outros pelas opções que têm sobre as mais diversas matérias”, enfatizando que tem sido essencial para o sucesso do país “a capacidade de consensualização em torno de matérias fundamentais com o PCP, Bloco de Esquerda e PEV”.

Carlos César considerou que o PCP “tem sido um parceiro muito poderoso e muito influente na política do Governo”. “Temos beneficiado muito com a sua contribuição, mas isso nunca significará que o PS se confunda com o PCP, ou que tenhamos sobre todas as matérias as mesmas posições”, garantiu.

Segundo o presidente do PS, o partido “sente que a colaboração que tem mantido com o Bloco de Esquerda, PCP e PEV é estável e muito leal”. “Apreciamos também que aqueles que, embora sendo apoiantes e parceiros da solução governativa, tenham posições diferentes e o façam com toda a lealdade e com todo o direito que têm de tornar isso público”, assegurou.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019