1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Cimeira Luso-Marroquina
Portugal e Marrocos com projetos comuns em África
AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

05.12.2017

FOTOGRAFIA

dr

Portugal e Marrocos com projetos comuns em África

Entre Portugal e Marrocos há a vontade comum de desenvolver relações bilaterais e fazer parcerias empresariais para projetos no continente africano. Esta a posição assumida, em Rabat, pelos chefes de governo dos dois países.

 

No final de um encontro à porta fechada que marcou o início do programa político da 13.ª Cimeira Luso-marroquina, os primeiros-ministros de Portugal, António Costa, e de Marrocos, Saadeddine El Othmani, referiram-se ao quadro das relações diplomáticas entre ambos estados de forma muito positiva.

António Costa saudou este “encontro entre dois países vizinhos e amigos que querem reforçar as suas relações nos domínios cultural, da educação e do desenvolvimento”.

“Estamos apostados em aumentar a nossa cooperação económica bilateral, mas também entre os continentes africano e europeu”, resumiu o líder do Executivo português.

Os dois governantes gracejaram quando um jornalista marroquino lhes perguntou se tinham falado sobre o Campeonato do Mundo de Futebol, em 2018, na Rússia, em que as duas seleções nacionais estão no mesmo grupo, juntamente com a Espanha e com o Irão.

“Sim, sim falámos”, afirmou El Othmani, que na sua declaração também salientou a importância de existir a prazo um esquema triangular de cooperação entre os dois países direcionado para o continente africano.

“Sublinhámos a importância da política africana de sua majestade, o rei de Marrocos [Mohammed VI]”, continuou, para de seguida sublinhar que “Portugal e Marrocos podem fazer muitas coisas juntos em África”.

Segundo Saadeddine El Othmani, “há muitas empresas portuguesas e marroquinas que já estão a operar em África e que podem trabalhar em comum em vários países africanos para benefício dos dois países”.

Refira-se que António Costa chegou a Rabat na segunda-feira, onde foi recebido com honras militares, tendo a aguardá-lo o seu homólogo marroquino, Saadeddine El Othmani.

Ao início tarde, o primeiro-ministro deslocou-se ao Mausoléu Mohammed V – o ponto mais solene do programa de dois dias do primeiro-ministro português em Marrocos.

No local, António Costa depôs uma coroa de flores e fez um minuto de silêncio junto aos túmulos de Mohammed V e de Hassan II, respetivamente avô e pai do atual rei, Mohammed VI.

Antes do jantar oferecido pelo seu homólogo marroquino, António Costa visitou o Parlamento, onde se encontrou com os presidentes da Câmara dos Representantes, Habib El Malki, e da Câmara dos Conselheiros, Abdelhakim Benchemas.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019