1003

14 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

OE2018
Orçamento mostra que é possível “governar de forma diferente”
AUTOR

Partido Socialista

DATA

23.11.2017

FOTOGRAFIA

jorge ferreira

Orçamento mostra que é possível “governar de forma diferente”

O vice-presidente do grupo Parlamentar do PS Ivan Gonçalves, afirmou hoje, durante o segundo dia de discussão e votação na especialidade do Orçamento do Estado 2018, que a proposta orçamental do Governo socialista é a melhor prova de que “é possível governar de forma diferente”.

 

De entre as escolhas vertidas na proposta de Orçamento, o também líder da Juventude Socialista destacou o desconto de 25% no passe sub23. Uma medida, defendeu, que “vai no sentido de apoiar uma mobilidade sustentável e de apoiar as famílias que têm já custos elevados por ter os seus jovens a estudar”, acrescentando que este é um apoio que “deve ser dado de forma universal”.

Ontem, na abertura dos trabalhos de apreciação parlamentar, o também vice-presidente da bancada socialista João Paulo Correia enalteceu a proposta de Orçamento do Estado para 2018, que considerou ser um orçamento “com futuro, porque continua a assegurar reformas decisivas para o país”.

O parlamentar socialista chamou a destaque as propostas para a sustentabilidade da Segurança Social, a solidez do mercado financeiro e para a garantia de “contas públicas sustentáveis e equilibradas”.

João Paulo Correia acentuou ainda que o Grupo Parlamentar do PS apresentou cerca de cem propostas de alteração “no esforço máximo de apoio às pessoas, às famílias e às empresas”, acentuando que são propostas que “têm por base as audições parlamentares, as audiências à sociedade civil e o diálogo com o Governo”.

Também na sessão plenária de quarta-feira, João Galamba tinha já salientado a linha de continuidade nas políticas destinadas a melhorar a vida dos portugueses, patente nos três orçamentos apresentados pelo Governo PS, para deixar uma crítica veemente aos partidos da oposição de direita.

“Aquilo que os senhores deputados do PSD e CDS querem evitar é que o governo faça em 2018 aquilo que fez em 2016 e 2017: melhorar a vida da generalidade dos portugueses com uma política inversa à que os senhores praticaram e com resultados muito melhores”, sustentou o deputado socialista.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019