1005

18 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Saúde
Socialistas satisfeitos com mudança do Infarmed para o Porto

Socialistas satisfeitos com mudança do Infarmed para o Porto

A mudança do Infarmed para o Porto é muito importante e dá razão à candidatura apresentada pela cidade para receber a Agência Europeia do Medicamento, defendeu o primeiro-ministro, após uma visita à Escola das Armas, em Mafra.

 

Para António Costa, “temos tempo para o fazer e iremos fazer certamente a mudança a contento de todos.

“Se o Porto tinha boas condições para acolher a Agência [Europeia] do Medicamento como é que não tem para acolher a agência nacional? Vai ter seguramente”, enfatizou o governante.

Refira-se que o ministro da Saúde anunciou recentemente que a sede do Infarmed vai ser mudada de Lisboa para o Porto, considerando que a decisão resulta do “reconhecimento de um enorme trabalho” feito pela região Norte.

“A data fixada para a mudança é 1 de janeiro de 2019. Temos um ano para em conjunto com o Infarmed e a Câmara do Porto encontrar as melhores soluções que permitam que a entidade mantenha a sua atividade sem nenhum tipo de desarticulação”, afirmou Adalberto Campos Fernandes.

E disse também que Lisboa vai manter um “polo regional” do Infarmed e a instalação no Porto será feita de forma progressiva.

“Dentro de dois ou três anos, cerca de 70% dos recursos do Infarmed estarão instalados no Porto”, estimou o titular da pasta da Saúde.

 

Os governos não são todos iguais

Entretanto, o PS/Porto congratulou-se com a decisão anunciada pelo Governo de deslocar para o Porto a sede e os serviços do Infarmed / Agência Nacional do Medicamento.

“Trata-se de um sinal claro e de uma medida concreta a favor da descentralização e mostra como, nesta matéria, a ação do Governo socialista é muito distinta da prática de anteriores executivos”, afirma Tiago Barbosa Ribeiro, presidente da Concelhia do PS/Porto.

“Esta decisão do Governo é, por outro lado, indissociável do esforço realizado pela cidade em torno da candidatura do país ao acolhimento da sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), na qual os vereadores do PS tiveram uma ação determinante”, destaca o dirigente socialista, frisando que “o PS/Porto acompanhará, a par e passo, as iniciativas que permitiram concretizar, ao longo do tempo, a decisão hoje anunciada”.

Recorde-se que esta decisão do Governo não é isolada, vindo juntar-se a um vasto conjunto de medidas muito relevantes tomadas a favor do Porto e da coesão territorial do país: a devolução da empresa Águas do Douro e Paiva, municipalização da STCP, expansão da rede do metro, resolução do conflito em torno da Ponte do Infante, entrega da coleção Miró à Cidade, avanço da requalificação da Escola Secundária Alexandre Herculano, entre outras.

“Assim se demonstra, uma vez mais, que nem todos os partidos e nem todos os governos são iguais”, conclui Tiago Barbosa Ribeiro.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019