1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

António Costa
Há bons motivos para confiar no crescimento sustentável

Há bons motivos para confiar no crescimento sustentável

Como os indicadores económicos continuam a evidenciar que Portugal cresce e que as zonas atingidas pelos trágicos incêndios de junho e outubro estão a reagir, o secretário-geral do PS reafirma convictamente que “há bons motivos” para uma atitude de confiança.

 

António Costa falava assim aos jornalistas no final da reunião da Comissão Política Nacional do PS, ocasião em que referiu de forma breve a estimativa divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre um crescimento de 2,5% da economia portuguesa no terceiro trimestre deste ano.

O líder socialista sustentou que esse indicador “comprova que o país tem vindo a manter um crescimento económico sustentável” e na continuidade da descida do desemprego.

Numa referência ao périplo que fez em vários concelhos do interior do distrito de Aveiro atingidos pelos fogos florestais de outubro passado, o também primeiro-ministro disse que teve a oportunidade de verificar como, “em relação aos incêndios que devastaram grande parte do território há cerca de um mês, se está a reagir de forma assinalável”.

“Os empresários estão a recuperar as suas empresas e o Governo está a trabalhar com os autarcas”, frisou, reafirmando de seguida que “o país está a ser reconstruído” nas zonas atingidas pelos incêndios de junho e de outubro passado e que “há bons motivos para termos confiança”.

 

Aguardar inquérito e apurar responsabilidades

A propósito do surto de legionella no Hospital de São Francisco Xavier, em Lisboa, o secretário-geral afirmou ser necessário esperar pela conclusão do inquérito para o apuramento de responsabilidades.

Interpelado sobre o facto de o número de casos confirmados de doença dos legionários do surto no Hospital São Francisco Xavier ter atingido os 51, tendo provocado até agora cinco mortes, António Costa defendeu que o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, “já esclareceu qual a causa identificada”.

“Está aberto o inquérito para se saber como se chegou a este ponto e o que falhou relativamente à manutenção de uma das torres de refrigeração [do Hospital de São Francisco Xavier], onde, aparentemente, estará a origem do surto”, afirmou o governante socialista.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019