1008

25 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Autárquicas
PS reforça ligação de confiança com Lisboa
AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

02.10.2017

FOTOGRAFIA

dr

PS reforça ligação de confiança com Lisboa

O Partido Socialista obteve, na noite eleitoral autárquica de 1 de outubro, uma “grande vitória” na capital do país, como a definira, de resto, o candidato vencedor Fernando Medina, pouco depois de saber que, mesmo com mesas de voto por apurar, estava certa uma maioria na Assembleia Municipal.

 

“Obtivemos hoje em Lisboa uma grande vitória. Agora é certo que ganhámos mais duas Juntas do que tínhamos – temos 19 das 24 –, temos maioria na Assembleia Municipal […] e é certo também termos ganho a Câmara pela quarta vez consecutiva”, destacou o autarca reconduzido à frente do Executivo da capital, após ter substituído António Costa, por ocasião da candidatura deste a primeiro-ministro.

Perante uma sala plena de apoiantes, Medina agradeceu aos munícipes: “Obrigado Lisboa, obrigado pela confiança, pela responsabilidade e pelo privilégio”.

E sublinhou que “este resultado foi conseguido pela relação de confiança que há mais de uma década o PS tem com a cidade, uma relação de confiança que começou a ser construída pelo António Costa, que está aqui hoje presente”.

Reassumindo o desafio de “prosseguir esse caminho”, o edil socialista frisou que “a vitória dá força ao partido para continuar o projeto político que “dinamiza a economia, que aposta na redução do desemprego, na criação de mais oportunidades para todos, na projeção de Lisboa como grande capital mundial e global”.

“Ao mesmo tempo, investimos na qualidade de vida e na inclusão social”, destacou.

Refira-se que, além das 17 freguesias que o PS já geria, agora preside também às juntas do Parque das Nações e das Avenidas Novas, anteriormente governadas por independentes e por autarcas do PSD, respetivamente.

No que toca à Assembleia Municipal, a atual presidente, líder do movimento Cidadãos por Lisboa, Helena Roseta, voltou a ser eleita, nas listas do PS.

 

Alargar base política de apoio

Entretanto, o presidente eleito da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, admitiu que, caso o PS tenha maioria na autarquia, poderá atribuir pelouros aos vereadores da oposição, “caso haja essa vontade”, de forma a ter “apoio para políticas” a concretizar.

“A esta hora ainda não está fechado o número de vereadores [no executivo]. Se o PS tiver maioria absoluta, como desejo e como é expectável, é minha intenção abrir diálogo com as várias forças políticas, disponibilizando-me […] para um pacto para a atribuição de pelouros, caso haja essa vontade”, declarou, em resposta a questões levantadas pelos jornalistas.

Neste sentido, Medina reforçou: “Qualquer que seja o resultado, procuraremos alargar a base política, no sentido de termos mais apoio para as políticas que vamos concretizar”.

De seguida, explicou Medina que os resultados das eleições de domingo “não mudam a nossa natureza política e a nossa natureza firma-se na convicção de que uma cidade é feita da diversidade, a governação da cidade é feita do reconhecimento das diversidades, da procura do equilíbrio, do diálogo, dos pontos de união e não dos pontos de dissenso”.

 

AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

02.10.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019