1050

23 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Ano letivo
Mais 1500 auxiliares nas escolas públicas
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

06.09.2017

FOTOGRAFIA

DR

Mais 1500 auxiliares nas escolas públicas

O novo ano letivo de 2017/2018, que se iniciará já na próxima sexta-feira, contará, em todo o país, com mais 1500 assistentes operacionais nas escolas. A garantia foi hoje dada pelo ministro da Educação, em Matosinhos.

 

Tiago Brandão Rodrigues deslocou-se esta manhã à Escola Básica e Secundária de Padrão da Légua, no concelho de Matosinhos, onde acompanhou o primeiro-ministro, António Costa, numa visita que assinalou o arranque do ano letivo. O governante aproveitou a ocasião para anunciar que a publicação da portaria que prevê a admissão dos novos 1500 auxiliares para as escolas do país “está para breve”.

O titular da pasta da Educação teve ainda oportunidade de verificar o andamento das obras de requalificação que estão a decorrer neste estabelecimento de ensino de Matosinhos, já em fase de conclusão, defendendo que a aposta do Governo em mais assistentes operacionais, assume um carácter “absolutamente fundamental”, sendo a este propósito a intenção do Executivo, como garantiu, que “haja um destes profissionais por cada sala do pré-escolar”.

Tiago Brandão Rodrigues teve ainda ocasião para recordar o que classificou como uma das medidas importantes já aprovadas pelo Governo, com o objetivo de “melhorar a qualidade e aumentar equidade da educação”, quando aprovou a redução, em territórios educativos de intervenção prioritária, do número de alunos por turma.

O ministro da Educação destacou ainda a realização das obras de modernização e de requalificação em mais de 500 escolas, umas já concluídas, como lembrou, “outras a decorrer e outras ainda a iniciar em breve”, orçadas em mais de 350 milhões de euros, com recurso a fundos europeus, através do Portugal 2020, e com a colaboração das autarquias, obras que na opinião do titular da pasta da Educação são absolutamente determinantes para ajudar a “aumentar a coesão social e territorial”.

 

Ação social escolar

Tiago Brandão Rodrigues referiu-se ainda à aposta no reforço da ação social escolar, designadamente através da criação de um terceiro escalão que permite, para além da aquisição de manuais escolares, apoios e “comparticipações nas refeições nas pausas letivas”, quer no Natal, quer na Páscoa, e ainda “voltar a financiar visitas de estudo”.

Na sua intervenção, o ministro lembrou ainda que neste ano letivo o sistema de ensino nacional passará a contar com mais 70 novas salas de pré-escolar, para além da oferta de manuais escolares no 1º ciclo do ensino básico, sendo que esta medida, como lembrou, vai abranger mais de 380 mil alunos.

Já sobre a vinculação de professores, Tiago Brandão Rodrigues recordou que estão vinculados 3500 docentes, sendo que o Ministério da Educação, como realçou, está a trabalhar para “resolver as situações dos professores das escolas artísticas António Arroios, em Lisboa e Soares dos Reis, do Porto.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019