1046

17 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Pedro Nuno Santos
Solução governativa de Portugal é estável e está a funcionar
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

11.05.2017

FOTOGRAFIA

DR

Solução governativa de Portugal é estável e está a funcionar

A solução encontrada em Portugal com o atual modelo de governação, “funciona e está a funcionar” e vai até “ao fim da legislatura”. A garantia foi dada pelo secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, num encontro organizado em Bruxelas pela Fundação Europeia para os Estudos Progressistas e a Fundação Res Publica.

 

Durante o debate, onde entre outros temas foi levantada a questão se a solução governativa encontrada em Portugal pode ser ou não uma inspiração para a esquerda europeia, questão a que o secretário de Estado, Pedro Nuno Santos preferiu responder com a realidade política portuguesa atual, garantindo que hoje “já ninguém duvida” de que o projeto político encontrado em Portugal “vai até ao fim da legislatura”, reconhecendo que o mérito deve ser atribuído por inteiro aos partidos políticos envolvidos na solução encontrada e à sua “capacidade de trabalharem em conjunto”, facto que está a garantir a necessária “estabilidade política” ao país.

O governante assumiu também que é objetivo do Executivo liderado por António Costa que os principais dossiês que fazem parte integrante do Orçamento do Estado para 2018 estejam “bem avançados” até ao final do mês de junho, objetivo que vai também ao encontro, como assinalou, do que foi já publicamente defendido pela coordenadora do BE, segundo a qual as “traves-mestras” do OE2018 “devem ser fechadas” bem antes das eleições autárquicas de 1 de outubro.

Ainda segundo o secretário de Estado, o objetivo de “antecipar o processo negocial” com os restantes partidos de esquerda que apoiam o Governo, visa apenas “facilitar o trabalho de todos”, uma vez que, como referiu, “há ainda muito trabalho por fazer sobre diversas matérias muitos complexas”, importando por isso, como defendeu, que “quanto mais cedo se chegar a acordo sobre as diversas matérias, melhor”.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

11.05.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019