1023

16 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Desporto
PS congratula-se com escolha de Fernando Gomes para vice-presidência da UEFA
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

06.04.2017

FOTOGRAFIA

DR

PS congratula-se com escolha de Fernando Gomes para vice-presidência da UEFA

A nomeação do presidente da Federação Portuguesa de Futebol para uma das vice-presidências da UEFA, é o reconhecimento do trabalho “exemplar” realizado em “prol do desporto” por Fernando Gomes.

 

Esta a posição subscrita por um grupo de deputados do Partido Socialista, entre os quais João Torres, vice-presidente do grupo parlamentar, Edite Estrela, presidente da comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto, e ainda por João Castro e António Cardoso, ambos deputados no grupo de trabalho do Desporto, que lembram que esta é a primeira vez que um português é eleito para exercer o cargo, defendendo que a distinção dada a Fernando Gomes é não só uma “boa notícia” para o futebol, mas igualmente para o “fenómeno desportivo nacional”.

Uma eleição, como defendem os deputados socialistas, que vem reconhecer o “trabalho exemplar” que o presidente da Federação Portuguesa de Futebol tem vindo a desenvolver em prol do desporto e, em particular, do futebol.

Fernando Gomes vai integrar a nova estrutura do Comité Executivo da UEFA, assumindo uma das quatro vice-presidências com a pasta do relacionamento com os clubes, e a presidência do Conselho de Administração da entidade que vai gerir a maior prova desportiva europeia de clubes, a Liga dos Campeões.

 

Enorme reconhecimento

Também o Governo, através do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, considerou em comunicação que a escolha de Fernando Gomes para uma das vice-presidências da UEFA, distingue e premeia o trabalho que tem sido feito pelo presidente do organismo máximo do futebol português, manifestando, satisfação, “grande orgulho” e “entusiasmo” pela escolha do português.

Para o ministro da Educação, esta escolha por parte da UEFA, é também um “reconhecimento” da figura de Fernando Gomes e do seu “trabalho, dedicação e profissionalismo”, e uma recompensa justa pelo empenhamento que o presidente da Federação Portuguesa de Futebol tem vindo a mostrar na criação de condições “materiais e logísticas” em Portugal para o desenvolvimento do futebol, algo, como sustenta o governante, que “tem sido muito visível em toda a Europa”.

Para Tiago Brandão Rodrigues, esta escolha é também um reconhecimento que deve ser igualmente estendido aos restantes dirigentes desportivos portugueses, que na opinião do titular da pasta da Educação, têm sido “indubitavelmente”, uma “valia” para as instituições europeias dos mais variados desportos.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

06.04.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019