1005

18 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Cimeira dos Oceanos
Portugal quer duplicar peso da economia marítima com aposta na inovação
AUTOR

Partido Socialista

DATA

21.02.2017

FOTOGRAFIA

DR

Portugal quer duplicar peso da economia marítima com aposta na inovação

A promoção da candidatura à extensão da sua plataforma continental é o principal objetivo estratégico que Portugal vai levar à cimeira dos oceanos que se realiza esta semana em Bali, destacou a ministra do Mar, na véspera da iniciativa da revista “The Economist”.

 

Ana Paula Vitorino afirmou ainda a ambição do Governo português em duplicar o peso da economia do mar ao longo dos próximos anos, que representa atualmente 3,1 por cento do Produto Interno Bruto do país, aproveitando na plenitude o quadro comunitário de apoio em vigor até 2020 e apostando cada vez mais na inovação e investigação.

Salientando que a economia marítima requer um desenvolvimento sustentável, indo ao encontro de um dos temas dominantes desta cimeira, a governante destacou que Portugal “é um bom exemplo do melhor que se faz no mundo” em projetos inovadores nesta área, dotado de “excelentes centros de investigação”.

A ministra defendeu ainda que a estratégia de modernização dos portos portugueses, que o Governo tem vindo a desenvolver, com mais meios tecnológicos, é essencial para que as infraestruturas portuárias sejam “plataformas para novas economias e atividades económicas” ligadas ao mar, assentes em novas empresas e inovação.

Na cimeira de Bali, explicou Ana Paula Vitorino, o Governo irá também promover e procurar demonstrar “a bondade da candidatura” portuguesa para a extensão da sua plataforma continental, pedida em 2009 e que vai ser discutida este ano nas Nações Unidas, para lá das atuais 200 milhas náuticas da costa.

Considerando que Portugal possui já uma plataforma continental “muito razoável, das maiores a nível internacional”, a governante sustentou, no entanto, a ambição do país como correspondendo à necessidade de crescimento da sua economia no sector marítimo.

Desta cimeira, que tem este ano a sua quarta edição, juntando responsáveis da União Europeia, governantes, empresas do sector tecnológico e marítimo, e o presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Ana Paula Vitorino disse ainda esperar que saiam “compromissos globais assumidos” entre os vários parceiros.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

21.02.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019