1026

19 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

CGD
PS repudia ataque “irresponsável e doentio” ao ministro das Finanças
AUTOR

Partido Socialista

DATA

10.02.2017

FOTOGRAFIA

Jorge Ferreira

PS repudia ataque “irresponsável e doentio” ao ministro das Finanças

O Partido Socialista, pela voz do deputado João Paulo Correia, acusou ontem PSD e CDS de dirigirem um ataque “irresponsável e doentio” ao ministro das Finanças, afirmando que quando for revelada a correspondência trocada no âmbito da nova gestão da Caixa Geral de Depósitos ficará claro que Mário Centeno honrou a verdade e que “a montanha pariu um rato”.

 

“PSD e CDS têm atacado de forma irresponsável e doentia o senhor ministro das Finanças a propósito do envio de correspondência por parte do doutor António Domingues, matéria essa que está em estado confidencial na comissão de inquérito”, declarou o deputado socialista aos jornalistas, na Assembleia da República, remetendo para a reunião do próximo dia 14 a demonstração cabal de que o governante, tal como disse em sede parlamentar, nunca assumiu qualquer compromisso de dispensa de entrega das declarações de rendimentos e património pelos gestores da CGD, como é acusado pelos partidos de direita.

“Na terça-feira, quando se quebrar a confidencialidade de forma legal da documentação enviada à comissão de inquérito, irão perceber que esta acusação do CDS é uma montanha que pariu um rato”, frisou João Paulo Correia, que coordena os deputados do PS na comissão de inquérito ao banco do Estado.

O deputado socialista sublinha que “em momento algum, nessa correspondência, o ministro das Finanças se compromete acerca da dispensa” e que a acusação imputada pelo CDS não corresponde à verdade.

“Na terça-feira irão ver que todas estas acusações são infundadas. O ministro tem falado a verdade”, reforçou João Paulo Correia.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

10.02.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019