1092

21 Nov 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Fundos comunitários
Modernizar a ferrovia e abrir novas ligações à fronteira
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

10.02.2017

FOTOGRAFIA

DR

Modernizar a ferrovia e abrir novas ligações à fronteira

Portugal apresentou 30 novas candidaturas aos fundos comunitários, no âmbito do programa Mecanismo Conectar Europa (CEF), tendo em vista um investimento global de 1,2 milhões de euros, tendo solicitado apoios comunitários num montante de 826 milhões de euros.

 

O anúncio foi dado pelo gabinete do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, sendo referido que as candidaturas visam abranger todos os modos de transporte, com particular destaque para “projetos ferroviários”, setor para onde serão destinados 1016 milhões de euros, sendo que a ferrovia foi definida pelo Governo como prioritária quando apresentou o Plano Ferrovia 2020.

De entre os projetos ferroviários que se candidatam aos fundos da União Europeia, destacam-se as intervenções no corredor internacional sul, a segunda fase das obras da linha Évora-Caia, a modernização da linha de Sines, e ainda o projeto de modernização do corredor internacional norte, a nova linha Aveiro-Mangualde e a ligação ao porto de Leixões.

Para além do setor ferroviário, candidatam-se também aos fundos comunitários quatro projetos no domínio do setor marítimo-portuário, orçados num total de 97 milhões de euros de investimento.

Também a rodovia vai ser alvo de novos investimentos, com destaque para a ligação da A25 à fronteira de Vilar Formoso, obra orçada em 15 milhões de euros, havendo ainda a candidatura a outras quatro rodovias, perfazendo um total de 36 milhões de euros de investimento.

Assinala-se ainda a apresentação de oito candidaturas pela Força Área aos fundos comunitários, para um investimento global de 33 milhões de euros.

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

10.02.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019