1106

11 Dez 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Economia
Crescimento acelera e desemprego deve baixar dos 10%
AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

07.02.2017

FOTOGRAFIA

DR

Crescimento acelera e desemprego deve baixar dos 10%

O desemprego em Portugal deverá estar, ainda em 2017, claramente abaixo dos 10%, afirmou hoje o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, salientando que a diminuição do desemprego e a criação de emprego no país surpreenderam todas as agências internacionais.

 

O governante, que visitou a feira de matérias-primas para a fileira da moda Première Vision, no Parque de Exposições de Paris-Nord Villepinte, nos arredores da capital francesa, afirmou que o relatório sobre a evolução da economia portuguesa da OCDE é “muito positivo para Portugal” e destaca “a evolução fantástica” nas contas públicas nacionais.

“Todos os institutos internacionais estão a rever o crescimento português, mas estão a rever em alta”, sublinhou, recordando que “há um ano estavam todos a rever em baixa, estavam todos a reconhecer que havia uma desaceleração da economia portuguesa”.

E referiu que a OCDE apoia as reformas estruturais já feitas, por considerar que estar permitiram um “reequilíbrio da economia para as exportações”, sublinhando ainda que Portugal exporta agora mais de 40% do Produto Interno Bruto (PIB), quando em 2005 as exportações representavam apenas 27%.

O ministro da Economia frisou igualmente que “nas primeiras páginas” do relatório da OCDE se “destaca muito a performance das exportações portuguesas” e se demonstra claramente que esse desempenho nos últimos 10 anos, “foi melhor do que a performance das exportações alemãs”.

"Portugal conseguiu com essa performance das exportações passar de um país que tinha um défice externo bastante importante para um país que hoje tem um ‘superavit’ externo importante, 4 mil milhões, um ‘superavit’ que cresceu quase 30% face ao do ano passado", declarou ainda o governante.

 

AUTOR

Mary Rodrigues

DATA

07.02.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019