1026

19 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Ambiente
Portugal pediu suspensão dos trabalhos em Almaraz
AUTOR

Partido Socialista

DATA

17.01.2017

FOTOGRAFIA

DR

Portugal pediu suspensão dos trabalhos em Almaraz

O ministro do Ambiente revelou hoje que Portugal pediu à Comissão Europeia a suspensão de todos os atos necessários à construção do aterro de resíduos nucleares em Almaraz, que tinha sido decidido pelo Governo espanhol, para que a situação não venha a ser irrevogável e assim acautelar os interesses do país.

 

A iniciativa do Governo português integra o pedido de intervenção de Bruxelas para dirimir o diferendo com Espanha sobre a construção do aterro, a cerca de 100 km da fronteira portuguesa, sem a necessária avaliação do impacto ambiental, o que, no entender do Executivo nacional, viola a legislação europeia sobre impactos transfronteiriços.

“Além de solicitar a Bruxelas que determine a Espanha esta mesma avaliação do impacto ambiental, solicitou também a suspensão de todos os atos administrativos que estão associados à construção deste aterro para resíduos nucleares”, adiantou João Matos Fernandes, que reiterou a confiança de que Portugal vai ganhar este diferendo.

“Não temos a mais pequena dúvida que um projeto deste tipo tinha que ter uma avaliação do impacto transfronteiriço e, sendo a Comissão Europeia a guardiã final da diretiva, estamos profundamente convencidos que nos vai dar razão”, disse.

O governante sublinhou, no entanto, que o diferendo sobre o projeto de Almaraz não põe em causa a relação entre os dois países.

“Este é um diferendo localizado, nada está em causa na relação entre os países, é um diferendo que foi colocado nas mãos de quem tem a capacidade para o resolver, que é a Comissão Europeia”, concluiu Matos Fernandes.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

17.01.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019