1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

António Costa
Entregamos às gerações futuras a memória de um grande português
AUTOR

Partido Socialista

DATA

10.01.2017

FOTOGRAFIA

DR

Entregamos às gerações futuras a memória de um grande português

O primeiro-ministro juntou-se à sessão evocativa de homenagem a Mário Soares no Mosteiro dos Jerónimos, através de uma mensagem em vídeo em que recordou “o rosto e a voz” da liberdade em Portugal.

 

“Mário Soares foi, em momentos decisivos, o rosto e a voz da nossa liberdade. Desse título, que era certamente aquele que mais lhe agradaria, raros homens se podem orgulhar”, afirmou António Costa, numa intervenção gravada na Índia, onde se encontra em visita de Estado.

Dirigindo-se aos "familiares, amigos, admiradores e camaradas de Mário Soares", e em especial aos seus filhos, "cara Isabel, caro João", o primeiro-ministro e Secretário-geral do PS iniciou a sua intervenção declarando que “entregamos hoje às gerações futuras a memória de um grande português de quem tivemos o privilégio e a honra de ser contemporâneos”.

António Costa relembrou o percurso de Soares, antes e depois do 25 de Abril de 1974, salientando que em todas as circunstâncias foi sempre inspirado pela mesma “grande visão humanista”.

"Com ela, configurou o Portugal democrático e foi o autor das suas opções fundamentais, tornando-se o principal fundador da nossa democracia e um dos portugueses mais prestigiados no mundo. Com esta visão, construiu o Estado de direito social e fez reformas que tornaram Portugal um outro e melhor país", afirmou, sublinhando os valores que sempre nortearam a sua vida. “Republicano, laico e socialista, assim se disse e assim se quis. E poderíamos acrescentar: humanista universalista - português, europeu e cidadão do mundo”.

António Costa recordou ainda de Soares “o seu amor pela vida”, “a sua coragem ímpar” e “o otimismo que nunca desistia”, evocando também “a figura ímpar e inseparável de Maria de Jesus Barroso” e dirigindo à família a sua “solidariedade amiga”.

“Com a memória de Mário Soares presente entre nós, continuaremos o seu combate por um Portugal melhor. Obrigado, Mário Soares. Viva a liberdade, viva a República, viva Portugal”, concluiu.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

10.01.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019