1066

15 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Marcelo Rebelo de Sousa
Presidente da República lembra Mário Soares como um grande lutador pela liberdade
AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

09.01.2017

FOTOGRAFIA

DR

Presidente da República lembra Mário Soares como um grande lutador pela liberdade

Um “lutador pela liberdade”. Foi desta forma que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, classificou Mário Soares, afirmando que Portugal “tem o dever” de combater pela “imortalidade do seu legado”.

 

Falando no Palácio de Belém, o Presidente da República afirmou que Mário Soares nasceu e formou-se “para ser um lutador” e para ter uma “causa para a sua luta: a liberdade”, considerando que esse foi o “penúltimo combate” que travou.

Para Marcelo Rebelou de Sousa, resta agora a Mário Soares ser o “inspirador pelo derradeiro combate”, aquele em que “estamos e estaremos todos com ele”, pela duradoura liberdade com justiça social na “nossa pátria comum”, que o mesmo é dizer, acrescentou ainda Marcelo Rebelo de Sousa, o “combate pela imortalidade do seu legado”, que “iremos vencer”, porque dele “nunca desistiremos”, como “ele nunca desistiu” de um Portugal, de uma Europa e de um mundo livre.

Na sua declaração, Marcelo Rebelo de Sousa relembrou alguns momentos marcantes da vida política de Mário Soares, desde a sua presença “corajosa” ao lado de Humberto Delgado, a resistência a partir do exílio, a chegada a Santa Apolónia, o discurso na Fonte Luminosa, em Lisboa, mas também o célebre debate televisivo com Álvaro Cunhal, sem esquecer, como sublinhou, “a sua disponibilidade” para servir como primeiro-ministro em “duas crises financeiras graves” ou a tenacidade que demostrou no termo da primeira volta das presidenciais de 1986.

O Presidente da República lembrou ainda o “calor irrepetível” nos vários encontros que foi mantendo com os portugueses nas presidências abertas, a “alegria que punha” no diálogo com as gentes da cultura e o sonho que sempre manteve de um Timor-Leste independente, recordando ainda a presença de Mário Soares na manifestação contra a intervenção no Iraque.

O ex-Presidente da República e fundador do PS foi para Marcelo Rebelo de Sousa, “acima de tudo”, um “lutador pela liberdade”, não só em Portugal, como fora das fronteiras nacionais, alguém que nunca virou a cara à luta pela liberdade, nos anos “conturbados da revolução”, fazendo sempre ouvir a voz do partido que liderou, quer no parlamento português, quer no parlamento europeu, nunca deixando de lutar por uma Europa das pessoas e da solidariedade.

O chefe de Estado lembrou ainda o papel relevante de Mário Soares na defesa da democracia, ao ter, entre outras iniciativas, votado favoravelmente a Constituição da República Portuguesa, que se “revelou determinante para a criação da nossa democracia”, sem esquecer o empenho decisivo que teve no pedido de adesão de Portugal à então Comunidade Económica Europeia (CEE), ou ainda a sua contribuição para a criação da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

 

AUTOR

Rui Solano de Almeida

DATA

09.01.2017

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019