990

24 Maio 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Debate OE2017
Um orçamento que dá às novas gerações uma oportunidade de futuro
AUTOR

Catarina Correia

DATA

04.11.2016

FOTOGRAFIA

Jorge Ferreira

Um orçamento que dá às novas gerações uma oportunidade de futuro

O deputado do PS João Torres garantiu hoje, o segundo dia de debate na generalidade do Orçamento do Estado (OE) para 2017, que se trata de um documento para os pensionistas e reformados, “que veem as suas pensões aumentar”, para os trabalhadores, “que veem os seus rendimentos reforçados” e para os jovens, “que têm razões acrescidas para acreditar” no país.

 

“Ao fim de um ano de governação, o país não resolveu todos os problemas, mas fez progressos em vastos domínios da governação que interferem com o futuro das novas gerações e com a sua emancipação - um conceito que se perdeu com a direita no poder”, afirmou o deputado. “O mais franco elogio que se pode fazer a este Governo é, justamente, o de continuar inconformado com as desigualdades que ainda subsistem”, defendeu.

João Torres explicou que o OE para 2017 “não é apenas favorável aos jovens nos domínios da Educação, do Ensino Superior e do emprego”, uma vez que também “repõe os descontos nos passes escolares para todos os estudantes do Ensino Superior” e “revigora o programa Porta 65, para proporcionar aos mais jovens a oportunidade de arrendar uma habitação e construir uma vida”.

“É evidente que este Orçamento do Estado provoca constrangimentos ao PSD e ao CDS. E, por isso, a direita tem procurado transformar este debate num leilão de demagogia”, criticou. O deputado socialista acusou os partidos da direita de terem estado “resignados quatro anos no Governo do mesmo modo que hoje estão resignados na oposição”.

“Ei-los na Assembleia da República, desgastados, desorientados, de cabeça perdida. São os únicos saudosistas de um passado a que ninguém quer regressar”, afirmou João Torres, dirigindo-se aos deputados dos partidos da oposição.

João Torres garantiu que, “no prazo de um ano, o país caminhou da austeridade à esperança. Os mitos urbanos do Dr. Pedro Passos Coelho ficaram definitivamente para trás e este é o Orçamento que consolida a mudança e encontra nas novas gerações uma oportunidade de futuro e não um embaraço para a governação do país”.

AUTOR

Catarina Correia

DATA

04.11.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019