1044

13 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Nova Iorque
António Guterres aclamado pelos 193 Estados-membros das Nações Unidas
AUTOR

Partido Socialista

DATA

13.10.2016

FOTOGRAFIA

DR

António Guterres aclamado pelos 193 Estados-membros das Nações Unidas

"É com gratidão e humildade e com grande sentido de responsabilidade que me apresento hoje", afirmou o novo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, na sua primeira declaração após ser aclamado pela Assembleia-geral da ONU.

 

O antigo primeiro-ministro português António Guterres foi hoje confirmado, por aclamação, como novo secretário-geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, numa sessão onde os 193 Estados-membros ratificaram a recomendação feita pelo Conselho de Segurança no passado dia 5 de outubro.

Perante os representantes dos 193 Estados-membros, António Guterres garantiu que não terá “nenhuma agenda a não ser a da Carta das Nações Unidas” e que privilegiará uma “abordagem humilde” à atual complexidade do mundo, afirmando que não terá “todas as respostas”, nem imporá “visões”.

Antes da intervenção de Guterres, Ban Ki-moon, o ainda secretário-geral das Nações Unidas elogiou o “espírito de servir” o bem comum do seu sucessor designado, sublinhando que Guterres é “conhecido por todos” na organização internacional.

Mas “é talvez mais conhecido onde contou mais, na linha da frente do conflito armado e do sofrimento humanitário”, sublinhou Ban Ki-moon, referindo-se ao papel de Guterres enquanto alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, cargo que ocupou durante dez anos.

A candidatura de António Guterres ao cargo de secretário-geral das Nações Unidas foi anunciada no início deste ano pelo Governo português, encetando um processo inédito de escolha, marcado pela transparência, ao longo do qual os candidatos participaram em debates e audições públicas promovidas pela Assembleia Geral das Nações Unidas, tendo António Guterres vencido de forma clara todas as 6 votações no Conselho de Segurança, sendo recomendado por aclamação.

A partir de hoje, torna-se no 9º secretário-geral das Nações Unidas, iniciando formalmente funções em 1 de janeiro de 2017.

 

AUTOR

Partido Socialista

DATA

13.10.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019