1044

13 Set 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Alterações Climáticas
Assembleia da República ratifica Acordo de Paris
AUTOR

Partido Socialista

DATA

30.09.2016

FOTOGRAFIA

DR

Assembleia da República ratifica Acordo de Paris

Foi hoje aprovada pela Assembleia da República a ratificação do Acordo de Paris sobre as alterações climáticas. Portugal torna-se assim no quinto país da União Europeia a aderir ao acordo climático obtido em dezembro de 2015, por 196 países.

 

No debate que antecedeu a ratificação do acordo, o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, considerou que a questão das alterações climáticas “é o principal desafio que o planeta enfrenta”, afirmando ter resultado do debate a “convicção de que há consenso em Portugal” sobre a matéria, salientando ainda a celeridade da Assembleia da República no agendamento e aprovação da ratificação.

Através desta ratificação, e em conjunto com as medidas que o Governo tem vindo a implementar, como a descarborização da economia e de adaptação do território, Portugal reforça assim o seu empenho no combate às alterações climáticas.

Até ao momento, 61 Partes já ratificaram o Acordo de Paris e depositaram o seu instrumento de ratificação junto das Nações Unidas, correspondendo a 47,8% das emissões. Esta ação significa que o Acordo está muito perto de entrar em vigor, o que se sucede quando pelo menos 55 partes responsáveis por 55% das emissões, o ratifiquem.

 

Luz verde da União Europeia

Também hoje, em Bruxelas, o Conselho da União Europeia chegou a acordo com vista à ratificação do Acordo, numa reunião extraordinária de ministros do Ambiente dos 28.

De acordo com uma nota do Conselho, os 28 decidiram “acelerar o processo de ratificação” ao nível da UE, podendo cada Estado-membro ratificar o acordo “ou juntamente com a UE, se tiverem completado os respetivos procedimentos nacionais, ou o quanto antes depois disso”.

A decisão agora tomada pelo Conselho será formalmente adotada após aprovação do Parlamento Europeu, o que deverá suceder já na próxima terça-feira.

AUTOR

Partido Socialista

DATA

30.09.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019