1034

31 Jul 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Carlos César afirma
OE 2017 vai consolidar avanços conseguidos em 2016
AUTOR

J. C. Castelo Branco

DATA

31.08.2016

FOTOGRAFIA

Jorge Ferreira

OE 2017 vai consolidar avanços conseguidos em 2016

O presidente do PS, Carlos César, afirmou ontem estar convicto de que o Orçamento do Estado (OE) de 2017 será mais vocacionado para a consolidação dos avanços conseguidos em 2016.

 

Numa conferência de imprensa em Ponta Delgada, Açores, o também líder parlamentar da bancada socialista referiu que “neste primeiro Orçamento tivemos oportunidade de repor um conjunto de direitos que entendemos que eram essenciais e que, por isso mesmo, tiveram maior notoriedade”. 

Já o Orçamento de 2017, continuou, “está mais vocacionado para a consolidação dos avanços conseguidos em 2016 e com menores motivos de espetacularidade do ponto de vista das medidas e das ações nele contidas”.

Em todo o caso, acrescentou, “este caminho que iniciámos é o caminho que perseguiremos e que consolidaremos ao longo do próximo ano”.

No encontro com os jornalistas, o presidente do PS não deixou passar em claro as últimas afirmações da antiga ministra das Finanças e aproveitou para responder a Maria Luís Albuquerque lembrando que os problemas que a antiga governante refere são aqueles que vêm do tempo em que a deputada foi ministra.

“Nós tivemos um problema com a Dr.ª Maria Luís Albuquerque: É que não só não foi distribuído o que tinham como aumentaram a dívida e, portanto, se nós distribuirmos o que temos e se controlarmos a dívida estaremos, certamente, a gerir com sucesso o país”. 

De resto, acrescentou “infelizmente só aumentaremos a dívida justamente por causa de uma herança do Governo anterior, designadamente com a necessidade que temos de prover a Caixa Geral de Depósitos o que implicará um aumento da dívida direta do Estado”.

 

AUTOR

J. C. Castelo Branco

DATA

31.08.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019