1066

15 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Secretário-geral da ONU
Guterres será escolhido se critério for o mérito
AUTOR

J. C. C. B.

DATA

24.05.2016

FOTOGRAFIA

DR

Guterres será escolhido se critério for o mérito

O primeiro-ministro considerou ontem que António Guterres poderá ser escolhido secretário-geral das Nações Unidas se o mérito for o critério.

 

No entanto, António Costa e António Guterres sublinharam que há outros fatores em jogo nesta corrida. Posições assumidas em declarações à margem da Cimeira Humanitária Mundial, em Istambul, e na qual participaram mais de 50 chefes de Estado e de Governo.

Interrogado sobre as probabilidades de ser eleito secretário-geral da ONU, António Guterres afirmou: “O entusiasmo da minha candidatura aumenta todos os dias, mas isso não quer dizer que todos os problemas se resolvam, porque é sabido que há um conjunto de critérios diversificados, em relação aos quais há opiniões diferentes entre os Estados-membros [das Nações Unidas] sobre questões de género ou sobre questões regionais”.

Acrescentando que “não é apenas o mérito que está em causa, mas sim um conjunto de aspetos a ponderar”.

António Guterres elogiou depois a atuação em uníssono das autoridades portuguesas a favor da sua candidatura, destacando o papel do Governo, do Presidente da República e dos partidos da oposição.

Já o primeiro-ministro disse aos jornalistas ter aproveitado a sua presença em Istambul para estabelecer contactos com os países não europeus membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a candidatura de António Guterres, salientando o contributo que ele deu ao longo dos últimos dez anos como alto- comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

“Têm sido contactos importantes, porque, como se sabe, nesta fase da escolha, os membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas têm um voto decisivo”, disse.

Sobre as possibilidades de Guterres ser o próximo secretário-geral das Nações Unidas, António Costa defendeu que dependerá do critério que presidirá à escolha do candidato para esse lugar.

“Não encontrei da parte de ninguém qualquer objeção à candidatura de António Guterres, mas apenas um enorme apreço pelo extraordinário trabalho que fez como ACNUR. Portanto, acho que se o critério for a pessoa certa para o lugar certo, o engenheiro António Guterres tem todas as condições para ser secretário-geral das Nações Unidas”, sublinhou António Costa.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019