1006

19 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Ana Catarina Mendes
PS/Macau convidado a participar no Congresso Nacional
AUTOR

Partido Socialista

DATA

16.05.2016

FOTOGRAFIA

DR

PS/Macau convidado a participar no Congresso Nacional

A Secretária-geral adjunta, Ana Catarina Mendes, reuniu-se em Macau com militantes e simpatizantes socialistas do território, tendo aproveitado a ocasião para convidar a secção local do PS a participar no 21º Congresso Nacional do partido, a ter lugar no início do próximo mês.

 

“Precisamos de ter todas as vozes”, afirmou a dirigente socialista, sublinhando que este será um congresso “aberto à sociedade” e que “terá a participação de militantes e simpatizantes nos vários debates”.

No final do encontro, Ana Catarina Mendes realçou que “o partido não se esgota em Portugal, mas estende-se a todas as ramificações”, destacando que num território “onde os partidos políticos estrangeiros não são uma normalidade, o facto de o PS estar a desenvolver a sua atividade, ter um determinado número de militantes, mas também um número significativo de simpatizantes, diz bem do respeito que conquistaram aqui dentro e da capacidade que têm de passar a sua mensagem”.

De entre os temas abordados na reunião com os socialistas de Macau, a Secretária-geral adjunta salientou ainda “a batalha comum” pela divulgação da língua portuguesa e a resposta a situações de precariedade de jovens emigrantes.

Ana Catarina Mendes deslocou-se a Macau antes de partir para Pequim, onde vai participar num fórum de alto nível, terça e quarta-feira, a convite do Partido Comunista da China.

“O Partido Socialista foi convidado pelo Partido Comunista chinês para participar no fórum dos representantes de alto nível dos partidos europeus com relações com a China” e, neste âmbito, sendo “fundamental que se mantenha esta boa relação entre a Europa e a China, o papel de Portugal é absolutamente decisivo”, sustentou.

Ana Catarina Mendes destacou ainda a aposta que o Governo de Macau está a dedicar à língua e cultura portuguesas, e à sua difusão, salientando também a existência de “projetos muito interessantes liderados por portugueses por toda a China”.

O secretário-coordenador da secção do PS em Macau, Tiago Pereira, sublinhou, por seu lado, que o objetivo principal da estrutura, que conta com cerca de três dezenas de militantes e mais do dobro de simpatizantes, passa sobretudo por procurar envolver a comunidade local na vida política portuguesa.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019