1003

14 Jun 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Depoimentos
Aniversário
AUTOR

Partido Socialista

DATA

26.02.2016

FOTOGRAFIA

Partido Socialista

Aniversário

O Acção Socialista Digital Diário faz hoje um ano. Iniciativa inovadora e audaz no panorama na comunicação política em Portugal, foram muitas as mensagens a assinalar esta data, representando um estímulo para prosseguirmos este projeto que é de todos os socialistas e para todos os portugueses.

 

O ASD tornou-se um elemento essencial de informação para todos os que queiram saber, de interpretação autêntica, o que o PS faz e o que o PS pensa sobre todos os temas da nossa sociedade. É pois, desde logo, um instrumento da maior importância para os militantes e simpatizantes do nosso Partido, a quem faço um sentido apelo que para que consultem todos os dias a edição diária http://www.accaosocialista.pt/ e a divulguem por todos os seus amigos, ajudando a transformá-lo numa cada vez mais poderosa arma ao serviço dos ideais que todos partilhamos. Esse é um grande contributo que todos os socialistas podem e devem dar, aumentando a influência do nosso jornal digital diário.
No momento em que assinalamos o primeiro aniversário das edições diárias do Ação Socialista Digital, não posso deixar de saudar toda a (pequena) equipa que assegura diariamente, com tanto esforço e militância, tão importante instrumento da comunicação do Partido Socialista. Faço-a na pessoa da sua diretora, a nossa camarada Edite Estrela, a quem o PS fica a dever mais este grande contributo para a sua afirmação na sociedade portuguesa. E aqui fica o voto de uma longa vida para o ASD, o “braço armado” (tanto quanto a palavra possa ser uma arma, e se é!) dos ideais do socialismo democrático em Portugal.

Ana Catarina Mendes

 

O Acção Socialista Digital veio preencher uma importante lacuna na informação de actualidade com maior relevância para os militantes e simpatizantes do Partido Socialista.
Na verdade, um dos aspectos centrais da coesão e do activismo partidário assenta na oportunidade e na qualidade da informação de que dispõem. Essa informação não tem possibilidades de ser hoje transmitida com a prontidão e a apreensão devidas através dos suportes tradicionais e nem o esforço dos dirigentes, que se multiplicam em acções de esclarecimento junto das nossas estruturas de base, substituem os préstimos e o alcance deste tipo de iniciativas que, no caso vertente, em boa hora se iniciou e agora se consolida.
Mesmo dentro dos partidos, e no que concerne ao reporte da sua actividade própria e dos seus protagonistas, há informação mais ou menos independente. O Acção Socialista Digital ganha. E ganha também em simplicidade e economia.
Talvez fosse importante ter, numa das suas edições semanais, um dia reservado a uma síntese informativa centrada na área de uma das federações do partido.
Em síntese, o ASD tem lugar assegurado na comunicação entre os socialistas. E isso acontece porque Edite Estrela vai cuidando para que assim seja. Parabéns, pois.

Carlos César

 

Parabéns ao ASD, a todos os que contribuíram para a sua institucionalização (que muitos pensavam não ser possível) e à sua principal responsável, Edite Estrela. O melhor elogio que se pode fazer é o de sublinhar que neste período se tornou um instrumento indispensável de informação e opinião.

Eduardo Ferro Rodrigues

 

Numa altura em que quase toda a informação que chega aos cidadãos é controlada por um número cada vez mais pequeno de monopólios empresariais, é fundamental que existam fontes diferenciadas de informação séria e credível. E não tenho qualquer dúvida que a ASD preenche uma parte significativa desse propósito. Cobrindo uma enorme variedade de tópicos, consegue ser muito atual, mas também debate tópicos de enorme relevância a médio e longo prazo. É fundamental que o número de contribuintes continue a aumentar, pois existem muitas competências que poderiam ser mais exploradas. Muitos parabéns Edite pelo esforço e pelo resultado. Sinto-me orgulhoso por ter também dado um pequeno contributo e espero poder continuar a fazê-lo. Happy First Birthday.

Alexandre Quintanilha

 

Na avaliação de um ano, o essencial é saber se valeu a pena. Julgamento escusado, claro que sim. Depois, teremos que procurar saber o que poderia ter corrido melhor. De caminho, convirá dizer algo do que correu bem pois o pão do estímulo é o melhor alimento dos que permanecem na sombra, diligentes mas modestos. Finalmente, temos que aprender com as críticas e incorporar as melhorias que elas nos suscitem.
Poderia ter corrido melhor o impacto nos leitores socialistas. Sabemos pouco sobre a recetividade dos destinatários, mas não parece haver razão para foguetes. Ainda não terá sido criado o hábito de consulta e leitura regular da ASD. Apesar da atualidade das notícias, da regularidade e pontualidade da divulgação e da qualidade dos comentadores e articulistas, excluindo o signatário, estamos longe ainda da ansiedade pela leitura ou do seu comentário em cavaqueira amena. Todavia, vemos aqui e ali as ideias ventiladas surgirem nos media e até excertos de artigos publicados em jornais digitais. Para mais protagonismo não será necessário criar o escândalo. A linha atual parece correta, talvez necessite de um pouco mais de pimenta aqui e ali. Os artigos podem ser mais curtos e incisivos, mesmo em escrita sincopada, como os jovens gostam, estilo reggae. Também deveremos fugir do óbvio e do redundante. Notícias gerais que tenham outros canais de divulgação devem ser evitadas, concentremo-nos em pontos precisos, dentro ou fora delas. Finalmente, mais vídeos são necessários, embora muito tenhamos melhorado.
Conviria convidar os colaboradores que estão na sombra, a produzirem prosa original, se o quiserem. Prosa ou poesia. Um jornal são todos, sendo uma escola, mesmo os que acham que não devem subir acima da chinela de Apeles, podem bem ter uma chamada a comentar a meia.
Finalmente. Temos que provocar o feed-back. Não apenas o das redes sociais, mas o dos temas de fundo. Temos agora dois de grande relevância onde certamente não existe concordância plena entre eleitores socialistas: o tema da morte assistida e o da nacionalização eventual do Novo Banco. Seria interessante abrir debates deste tipo.

António Correia de Campos

 

"Primeiro estranha-se e depois entranha-se" foi a frase que Fernando Pessoa criou quando em 1927 foi contactado pela empresa Coca-Cola para propor um "slogan" que promovesse a bebida em Portugal. Um slogan que não chegou a ser usado para esse efeito, dado que a conhecida bebida só cinquenta anos mais tarde foi autorizada em Portugal continental. Mas esta ideia do genial Pessoa ocorreu-me para partilhar o que me parece ter sido um ano de cidadania e comunicação moderna do Acção Socialista Digital (ASD).
Num texto aqui escrito a propósito da edição número 100 já salientei como o ASD segue a tradição de inovação na forma de fazer política e de comunicar que caracteriza o Partido Socialista. Lembrei a propósito disso, e hoje aqui recordo de novo, iniciativas como os Estados Gerais, as Novas Fronteiras, o Novo Rumo ou a Agenda para a Década como modelos precursores de uma forma de comunicação e interação moderna com a sociedade civil. Uma forma inovadora de promover a cidadania.
Quando comecei a receber diariamente o ASD estranhei. Embora conhecesse a fibra da sua Diretora atrevi-me a pensar se sobreviveria ao processo de preparação das eleições legislativas, mas rapidamente percebi que receber o ASD ao fim da tarde passou a ser algo normal e necessário, para acompanhar de perto o trabalho político do Partido Socialista nas suas diversas plataformas de intervenção, partilhar ideias e aceder a informação útil para quem quer aplicar no quotidiano a matriz de valores do socialismo democrático e da social-democracia.
Parabéns ao ASD e a toda a equipa que o produz, pelo primeiro aniversário. Estou certo que contará muitos mais. Agora já não se estranha. Tornou-se necessário. Entranhou-se.

Carlos Zorrinho

 

Na comemoração do primeiro aniversário do Acção Socialista Digital, celebramos uma nova forma de comunicar com os militantes e simpatizantes do PS, celebramos a modernização do PS e o desenvolvimento de uma relação de proximidade diária com o país.
O esforço de modernização dos partidos políticos é notável no PS e, para isso, tem sido fundamental o contributo de Edite Estrela como Diretora do ASD.
Construir uma sociedade mais justa é, também, garantir que as pessoas estejam mais informadas, capacitadas e atentas, sendo por isso de felicitar o ASD pelo contributo que tem prestado de forma decisiva para esse esclarecimento público.
Parabéns ASD.

Catarina Marcelino

 

O Acção Socialista já faz parte da nossa vida ao ponto de nem nos lembrarmos como funcionava antes de ser diário. Tem sido determinante para informar os militantes e os simpatizantes do PS na informação sobre as políticas que temos desenvolvido e no esclarecimento das propostas e medidas que temos apresentado. Todos nós somos convocados para a defesa do projeto político do Governo e a informação é a discussão são fundamentais para mobilizar e envolver cada vez mais cidadãos. Parabéns a todos que contribuíram para o projeto e em especial à Edite Estrela."

Duarte Cordeiro

 

O PS tem hoje a grande responsabilidade de corresponder à expectativa dos portugueses que confiam num novo tempo de crescimento, emprego digno e igualdade de oportunidades.
Agora a divulgação da nossa mensagem e a ligação aos militantes é decisiva.
O Ação Socialista Digital é a voz de cada tarde que deve unir todos os socialistas num combate comum. Parabéns Edite Estrela e um abraço a toda a equipa.

Eduardo Cabrita

 

Edite Estrela e a sua equipa da ASD estão de parabéns.
Há um ano que estão todos os dias a disponibilizar-nos eletronicamente informação atualizada sobre a realidade política, com destaques para os assuntos de maior relevância nacional e internacional.
Informação é conhecimento e este é fundamental para o combate político que todos os dias temos de travar nos mais diversos domínios da nossa intervenção cívica e política. Temos por isso de agradecer a eficácia, a dinâmica e o modo como a ASD, através da utilização destas novas tecnologias de informação, diariamente nos habilita com informação atualizada para a luta política.
Obrigada Edite Estrela!

Elza Pais

 

Um ano de Ação Socialista Digital. Um ano de edição digital diária do órgão oficial informativo do Partido Socialista. Eis, como sucede com todos os aniversários, uma data que merece ser comemorada, não tanto – e já seria motivo bastante – pelo que até hoje se percorreu, mas, sobretudo, pelos caminhos de modernidade que soube abrir ao PS e que, desde então, trilhamos todos em conjunto. A modernização da comunicação, como sabemos, não se esgota na transferência direta de conteúdos do meio físico tradicional para o suporte digital. Para tal, bastar-nos-íamos com um vulgar scanner, e não foi isso – e bem - que sucedeu ao Ação Socialista. O Ação Socialista Digital passou a corporizar, ele próprio, a projeção do PS no mundo que as novas tecnologias abriram – e constantemente continuam a abrir - à ação politica. Exponenciando a divulgação da mensagem, atualizando quase ao minuto a informação, permitindo a sua partilha, nomeadamente nas redes sociais, o Ação Socialista Digital está na net há um ano. Parabéns, pois, ao ASD e a todos os que contribuindo para a sua feitura e divulgação, são responsáveis também pelo seu sucesso. A todos nós, socialistas, Feliz aniversário!

Filipe Neto Brandão

 

Felicito o ASD e a sua diretora Edite Estrela por este primeiro aniversário de um projeto jornalístico dinâmico, rigoroso, e, acima de tudo, livre. Sem liberdade não há pensamento nem mudança social - e o ASD tem honrado este princípio, afirmando-se como espaço de reflexão e intervenção cívica, com uma independência invulgar num jornal partidário, defendendo os valores do socialismo e da liberdade (inseparáveis, na minha opinião). Além disso, é um jornal que honra e prestigia a língua portuguesa, que Edite Estrela tanto e tão bem tem defendido, ao longo de toda a sua vida.

Inês Pedrosa

 

Quero neste primeiro aniversário do Acção Socialista digital deixar as minhas felicitações a toda a equipa que contribui para tornar possível este projeto, em especial à camarada Edite Estrela que abraçou mais esta causa com a paixão que a caracteriza. Qualquer projeto editorial vive dos seus leitores, são eles a justificação para a sua existência. Os milhares de militantes do Partido Socialista podem através deste jornal ficar a par da atividade do partido, das suas tomadas de posição e da atividade daqueles que o representam o PS nos vários órgãos do Estado. O destaque que tem sido dado às autarquias merece da minha parte um destaque particular. Parabéns ao Acção Socialista. Votos de continuação de um excelente trabalho.

Isilda Gomes

 

Cada vez mais as pessoas querem ser informadas de forma mais rápida, mais rigorosa, mais completa e à distância de um "clique". O Acção Socialista Digital é um passo muito importante para a comunicação do PS neste novo tempo. No seu primeiro aniversário desejo que continue, que se desenvolva e que inspire novas formas de comunicar com os cidadãos.

João Tiago Silveira

 

É inegável o contributo que o Acção Socialista Digital tem trazido para todos os militantes e dirigentes. Mas considero que este projeto materializa o melhor esforço do Partido Socialista no sentido de modernizar a sua interação com a sociedade civil. Após um ano de intensa atividade, há um esforço que deve ser plenamente reconhecido, de toda uma equipa dedicada e profissional, que tem na sua direção, e na Edite Estrela, muito em particular, leais representantes de um novo paradigma na comunicação política.

João Torres

 

Comunicar. Muitas vezes quase em tempo real. Sempre em sintonia com os acontecimentos. Constituir uma fonte diária de ligação à ação política do Partido Socialista. Partilhar a notícia, a reflexão, a atualidade do combate político. É neste mundo fantástico da era digital que se inscreve o contributo do Ação Socialista… à distância de um clic!
Porém, para que as coisas aconteçam é preciso fazê-las acontecer. Sou testemunha (sentamo-nos perto nas bancadas da Assembleia da República) do empenhamento constante da diretora do ASD, camarada Edite Estrela, para fazer andar a roda. E a roda gira diariamente dando expressão e rostos à intensa atividade política do PS.
Pode parecer fácil mas implica muita persistência, atenção ao real, disponibilidade para a motivação. E assim se faz a história do quotidiano, envolvendo nela quantos desejam estar atentos ao significado dos dias.
É muito importante o contributo do ASD para a formação da opinião socialista. Sem filtros. Sem desvirtuamentos. Um ano de atividade é ainda pouco tempo. Mas é já o tempo suficiente para sabermos que foi uma aposta ganha no processo de modernização e abertura do próprio partido. Estamos de parabéns. Estão, especialmente, os camaradas que fazem do ASD uma arma de esclarecimento ao serviço de uma democracia com mais qualidade.

Jorge Lacão

 

O ASD tem mostrado ser possível compatibilizar uma metodologia de comunicação mais convencional da estrutura e organização do texto com a inovação e dinamismo na imagem e eficácia da mensagem. Esse esforço, que tem vindo a ser bem desenvolvido, já dá hoje uma resposta mais eficaz da mensagem do PS em todas as suas dimensões e garante uma maior inserção junto dos mais jovens eleitores. A inserção de um espaço dedicado às comunidades portuguesas e ao comité das regiões poderá enriquecer ainda mais este projeto. Felicito a sua diretora e a equipa de trabalho pelo que tem vindo a fazer.

José Luís Carneiro

 

Completa-se hoje um ano (como o tempo passa!) sobre uma iniciativa meritória: dar o grande salto da edição mensal do Ação Socialista para uma edição diária digital, plena de atualidade e de interesse jornalístico e político.
Talvez tenha sido essa, sem desprimor, a primeira das geringonças engendradas no mandato do nosso Secretário-Geral António Costa, rompendo com ideias feitas, conseguindo o que mais ninguém conseguiria e arrostando com as dificuldades, neste caso sob a competente batuta da maestrina Edite Estrela.
Nos tempos políticos de hoje, de informação acelerada e reações imediatas, nada como ter informação em cima da hora, proveniente de fontes credíveis e servindo um objetivo bem claro – dar aos militantes socialistas de qualquer ponto do País acesso aos melhores argumentos de justificação das propostas políticas socialistas, o que facilita o combate político e credibiliza a ação do PS. Ou seja, a Ação Socialista, no verdadeiro sentido da palavra.
Parabéns à Diretora e à equipa e venham outras 365 edições!

Luís Patrão

 

O esforço de transformar o Ação Socialista num diário digital, cujo primeiro aniversário assinalamos agora, é hoje uma aposta ganha. O ASD tornou-se na forma mais direta e mais prática de acompanhar a atividade do nosso Partido, muita dela que não passa nos órgãos de comunicação tradicionais. E esse é um mérito que deve ser creditado à equipa dirigida pela Edite Estrela. Penso agora que cabe aos militantes do PS - a todos nós - um esforço semelhante para ajudarmos a aumentar a influência do ASD, através da sua consulta diária e da sua divulgação por todos os que possam engrossar a sua lista de leitores. É um esforço que vale a pena e que contribui para a afirmação cada vez maior do PS como o grande partido da Liberdade e da Democracia. O ASD pode e deve ser um poderoso aliado nessa afirmação.

Marcos Perestrello

 

O Ação Socialista cumpre o seu primeiro ano de vida. Os meus parabéns vão em primeiro lugar para a Edite. Sei que lhe parou a respiração quando lhe foi proposto fazer o AS online. Ainda por cima, diário! Mas a Edite é uma mulher de desafios, que os enfrenta, sempre com a mesma determinação. Tinha talvez a experiência da newsletter do grupo socialista no Parlamento Europeu; também ela muito útil para irmos conhecendo as iniciativas e os resultados obtidos pelos deputados socialistas no Parlamento Europeu. Mas um jornal digital, diário? Onde vou encontrar diariamente os colaboradores, os amigos e camaradas que se dispõem a enviar a tempo e horas as suas contribuições? Para não se cumprir apenas a rotina, mas fazer-se um jornal inovador e com qualidade. Um jornal que acompanhe a agenda politica; não apenas o que acontece, mas também a análise sobre o que acontece. Um jornal com uma imagem gráfica bonita, atrativa e competitiva. Imagino que todas estas questões passaram pela cabeça da Edite no momento em que se lançou nesta aventura. Tentou e resultou.
O AS Digital teve um papel fundamental na campanha eleitoral. Apoiou e divulgou candidatos e atividades de campanha. Colocou os candidatos a dialogarem. Ajudou a criar uma coerência política no debate sobre o programa eleitoral. Hoje vai-nos dando conta, para dentro mas também para fora do partido, daquilo que têm sido quer a dimensão parlamentar quer a dimensão governativa do Partido Socialista. E tem procurado não ficar só por aqui. Com o AS Digital criou-se um espaço de informação e de debate político e cultural. Parabéns Edite e parabéns também a toda a equipa do AS Digital.

Margarida Marques

 

Já passou um ano! E que ano! Foi um ano cheio. Emoções e tensões. Decisões e dúvidas. Por isso foi necessário manter a proximidade do Partido Socialista aos militantes e simpatizantes. Para informar. Para esclarecer. Para mobilizar. E se as centenas de iniciativas que ocorreram por todo o país tiveram um papel decisivo, o Ação Socialista foi determinante para chegar a todos e a todas. Na era das tecnologias de informação e comunicação, a criação deste instrumento, o Ação Socialista Digital, que todos os dias entra pelas nossas caixas de correio e nos dá a informação sobre a atividade política e governativa, dá-nos a certeza que todos temos acesso à informação em tempo útil. Saibamo-la usar. Para a disseminar. Para esclarecer as pessoas. Para continuarmos a mobilizar Portugal em torno do Partido Socialista. Para que juntos possamos dar corpo a este novo tempo.
Parabenizo a equipa liderada pela camarada Edite Estrela e desejo muitas venturas para a prossecução desta nobre missão.

Maria do Céu Albuquerque

 

Recordo hoje, em dia de aniversário, o momento da conceção do Acção Socialista Digital.
Tudo parecia uma missão impossível. O salto era radical. Exigia juntar a um jornal mensal em papel, num formato muito tradicional, distribuído pelo correio, informação diária, que entrasse pelo nosso e-mail, com cor, fotografias e opinião.
Seria pedir demais à mesma equipa, que além disso continuaria a produzir o jornal em papel? O risco existia, obviamente, mas ainda assim, a Edite Estrela, que tinha sido encarregada da missão resolveu corrê-lo com o José Castelo Branco, o Rui Solano de Almeida, a Mary Rodrigues, o Francisco Sandoval e o André Salgado.
O resultado está á vista ao fim de um ano. O Ação Socialista Digital revelou-se uma plataforma para defender princípios de uma democracia com preocupações sociais e noticiar eventos, através de uma abordagem séria, mas de leitura compatível com a correria do nosso quotidiano e acessível em mobilidade.
Revelou-se um canal de comunicação política em sintonia com o país que, nesta semana, foi reconhecido pela Comissão Europeia como o segundo entre 24 com maiores progressos realizados no domínio digital.
Eu própria, que todos os dias penso como inovar no setor público com constrangimentos enormes em recursos, pessoas e investimentos, olho para este exemplo como mais uma prova de que, com liderança, motivação e empenho, o impossível quase não existe.
O ASD pode ser melhor? Pode e deve ser mais polémico, mais aberto, mais desafiante. Mas agora será apenas mais um passo. O grande salto foi dado com sucesso. Tudo isto parece fácil a quem lê. Mas eu sei que representa muito trabalho para quem o fez. Parabéns a todos.

Maria Manuel Leitão Marques

 

Os partidos entraram no séc. XXI com estruturas e formas de comunicação ainda herdadas do séc. XIX. Não está a ser fácil adaptarem-se, nos dois planos, à nova relação com a sociedade.
A força do PS na sociedade portuguesa está associada ao facto de ser um partido aberto. Mas a chamada imprensa partidária foi ficando obsoleta e acabou por correr o risco de ser neutra, ou mesmo negativa, para este projeto.
A aventura de criar o Ação Socialista digital, com edição diária, parecia de realização difícil mantendo periodicidade, interesse e qualidade.
Mas a Edite Estrela, com a pequena equipa permanente com que trabalha conseguiu provar num ano que o projeto é realista, tem pés para andar e este digital ganhou um lugar próprio na modernização do PS. Digo-o com a autoridade de quem sabe que não se está a elogiar a si próprio, porque infelizmente quase nada consegui colaborar com o projeto no primeiro ano de vida.
Parabéns socialistas do acção digital. A plataforma está criada. Agora há que subir o nível do desafio e conseguir ainda mais leitores e ainda melhor comunicação com novos grupos na sociedade portuguesa.

Paulo Pedroso

 

O primeiro aniversário da edição diária do Acção Socialista Digital merece, sem dúvida, uma festiva celebração. Mas além de dirigir uma mensagem de parabéns pelo excelente trabalho, o que quero dizer à Edite Estrela e à sua equipa é, sobretudo, isto: tem valido a pena! Portanto, se alguma vez na azáfama diária houve momentos de dúvida ou de desânimo, saibam que este é um trabalho muito importante e eficaz, que muito honra a abertura e a capacidade de inovação do Partido Socialista, ao serviço da necessária e insubstituível comunicação direta do PS com os militantes e a sociedade portuguesa. Parabéns! E não há que ter dúvidas: para a frente é que é o caminho!

Pedro Silva Pereira

 

No âmbito das minhas responsabilidades como secretário nacional, partilhei com a Edite Estrela, então recém-eleita diretora do órgão central de informação do nosso partido, os primeiros passos do novo Acção Socialista digital diário. Foi um projeto arrojado e corajoso, que implicou, designadamente, um empenhamento reforçado dos colaboradores do jornal, alicerçado numa reorganização dos escassos meios à nossa disposição. De qualquer modo, e isso importa, cabe registar que nunca faltou o claro apoio do Secretário-geral António Costa.
Passado um ano, sublinho uma lição principal: o tempo mostrou que esta aposta valeu a pena. O órgão central do Partido Socialista, com uma longa história e um repositório da memória coletiva dos socialistas, inovou mais uma vez: é agora um diário, com resposta pronta à atualidade política; é agora digital, fazendo a ponte entre o papel e a redes sociais, partilhável e partilhado nos novos media; é uma ferramenta de combate político, ligando as várias frentes de intervenção do partido; é um instrumento de abertura, ligando militantes e independentes numa voz progressista intervindo no quotidiano do debate político.
O meu voto é que o próximo ano de vida do Acção Socialista digital diário confirme e aprofunde estas inovações, tão importantes num meio comunicacional tantas vezes violentamente adverso às posições e aos argumentos dos socialistas. Ah… e parabéns!

Porfírio Silva

 

Muitos parabéns à Edite e a toda a equipa! O desafio era de monta mas foi ganho: temos um jornal digital socialista, participativo, vivo, emotivo e afetivo. Tudo isto conseguido por um bebé de um ano!
A aventura continua, mais participação, mais debate e mais atenção ao que pensam os portugueses são os objetivos para o segundo ano.
Deixem citar John Lennon:
“Conta a tua idade pelo número de amigos, e não pelo número de anos. Conta a tua vida pelos sorrisos, e não pelas lágrimas.”

Rui Cavaleiro

 

O ASD celebra hoje o seu primeiro aniversário. Se isso não fosse insofismavelmente revelado pelo calendário, diria que faz parte da nossa vida há mais tempo, tão habituados que já estamos a ele, todos os dias ao final da tarde. Num momento da vida política e mediática em que a uma maioria sociológica e política de esquerda corresponde uma esmagadora maioria publicada de direita, o ASD é um instrumento imprescindível e estratégico para a divulgação das posições políticas do Partido Socialista e, às vezes, até para corrigir as manipulações a que assistimos noutros órgãos de notícias. Não tenho dúvidas de que este sinal de modernidade do Partido Socialista irá ter uma importância e divulgação crescentes. A Edite Estrela e a sua equipa no ASD merecem por isso felicitações pelo sucesso já alcançado neste primeiro ano de trabalho.

Vitalino Canas

 

Ler o Acção Socialista Digital passou a ser para mim um automatismo. Faz parte intrínseca do meu quotidiano como um gesto que realizamos quase sem pensar. Mas que é fundamental. Quando excecionalmente não o consigo fazer fico com a sensação que me falta alguma coisa. Façam como eu, "interiorizem" o Acção que ele merece!.

Wanda Guimarães

 

 

AUTOR

Partido Socialista

DATA

26.02.2016

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1413
Maio 2019