1065

14 Out 2019

| diretora: Edite Estrela

EDIÇÃO DIGITAL DIÁRIA DO ÓRGÃO OFICIAL INFORMATIVO DO PARTIDO SOCIALISTA

Segurança Social
Coligação quer prosseguir aventura de radicalismo ideológico
AUTOR

J.C.C.B.

DATA

19.08.2015

FOTOGRAFIA

Paulo Henriques

Coligação quer prosseguir aventura de radicalismo ideológico

António Costa alertou que a privatização da Segurança Social inscrita como prioridade no programa da direita é “uma aventura” que “ameaça” as poupanças das famílias e põe em causa a sustentabilidade do sistema de pensões.

 

Na conferência de Imprensa realizada hoje na sede nacional do Largo do Rato, o Secretário-geral do PS afirmou que o programa eleitoral da coligação Portugal à Frente tem “duas marcas: continuidade da austeridade e novas aventuras por radicalismo ideológico”, sendo a “privatização da Segurança Social o exemplo mais claro”.

António Costa explicou o que significaria em termos de rombo na Segurança Social pública para as próximas gerações e décadas o plafonamento proposto pela direita no seu programa.

O líder do PS exemplificou ainda com uma simulação de plafonamento das contribuições, como defendem PSD e CDS-PP, na qual se verifica que, caso se abranja os trabalhadores que ganhem mais de 2500 euros, tratar-se-á somente de 5% da população ativa, com um “rombo total da receita de 13%”.

Mas, continuou, se o exercício for feito para os salários de 2000 euros, o universo será de 8% de contribuintes, com um impacto de menos 17% em termos de receitas.

António Costa considerou por isso que esta medida “é uma aventura para a sustentabilidade da Segurança Social mas é também uma aventura para aqueles a quem se vende a ilusão que vão poupar não contribuindo para a Segurança pública, já que terão de poupar para fundos privados”.

E neste aspeto dos fundos privados “a aventura” da direita é ainda maior, porque os fundos privados que passariam a gerir as poupanças das famílias podem ter o destino que tragicamente tiveram desde a falência da Lehman Brothers ou ao que aconteceu no BES.

Por isso, sublinhou, “este é um exemplo do aventureirismo da direita motivado exclusivamente pelo seu radicalismo ideológico”.

Capa Edição Papel
 
EDIÇÃO Nº1414
Agosto 2019